VIOLÊNCIA NAS RUAS / Cabo-frienses relatam medo após sequência de crimes graves na cidade

Em dois meses foram, pelo menos, 16 ocorrências críticas registradas, como confronto entre criminosos e polícia, roubos, furtos, assaltos, tiroteio e homicídios

3233
medo

O clima de insegurança tomou conta dos moradores e visitantes de Cabo Frio nos últimos meses. Com o aumento dos crimes graves, a população tem relatado cada vez mais medo de circular pelas ruas da cidade, seja durante o dia, ou à noite.

Em 60 dias, no período entre 18 de outubro e 16 de dezembro, foram, pelo menos 16 ocorrências críticas registradas, como confronto entre criminosos e polícia, roubos, furtos, assaltos, homicídios e tiroteio.

Um homem acusado de envolvimento com o tráfico de drogas morreu durante um confronto com a Polícia Militar na madrugada do dia 18 de outubro, na comunidade da Rainha da Sucata, no bairro Boca do Mato, em Cabo Frio. No dia seguinte, um homem de 47 anos foi vítima de uma tentativa de homicídio no início da madrugada, no bairro Jardim Esperança. Segundo a PM, a vítima, que aparenta estar em situação de rua, foi atingida por um disparo de arma de fogo na altura do abdômen quando passava pela Estrada Velha de Búzios, próximo à pousada Pargos.

Em 25 de outubro, um novo confronto entre criminosos e policiais terminou com um acusado de traficar drogas morto no bairro Manoel Corrêa.

Mais recentemente, Cabo Frio virou destaque não apenas na Região dos Lagos, mas também no estado e em diversas partes do país, após um tiroteio deixar, pelo menos, dois mortos e seis feridos na Praia do Forte. Um dos principais cartões postais da cidade, virou palco de uma tragédia em plena luz do dia, no final da tarde de 11 de dezembro, em que uma suposta briga de facções rivais surpreendeu banhistas que estavam no local.

Pedro Velasco trabalhava na Praia do Forte quando levou um tiro nas costas

Entre os baleados, um inocente. Um rapaz que trabalhava em uma barraca foi atingido por uma bala perdida. Ele foi socorrido com vida para uma unidade de saúde e precisou passar por uma cirurgia.

Na madrugada do dia seguinte, em 12 de dezembro, a Polícia Militar localizou dois envolvidos no disparos e prendeu um deles. O outro, morreu em um confronto com os agentes, no bairro Jacaré.

Vitor Ferreira da Cruz, baleado durante assalto a pet shop

Outro crime que chocou a cidade foi registrado em 31 de outubro. No início da noite, um assalto a um pet shop no centro da cidade deixou duas pessoas baleadas: um empresário e um motorista.

Três elementos armados entraram no estabelecimento, localizado na rua Rui Barbosa e anunciaram o assalto. O dono do pet reagiu e entrou em luta corporal com os criminosos, que dispararam contra ele e fugiram em seguida, tentando roubar um carro de passeio. Ao perceber a ação, o motorista acelerou com o carro e acabou sendo baleado no abdômen, ombro e coxa. Depois, um motorista de aplicativo foi a nova vítima dos bandidos. Ele teve o carro roubado pelo trio e, horas mais tarde, o veículo foi encontrado em chamas na Estrada Campos Novos.

Já na madrugada seguinte, no dia 1ª de novembro, um rapaz de 24 anos foi baleado em uma tentativa de assalto em um ponto de ônibus no bairro Itajuru, também na região central de Cabo Frio, quando o jovem foi abordado por dois elementos em uma motocicleta e tentou fugir dos bandidos.

Dois dias depois, mais uma tentativa de assalto: dessa vez, a vítima foi esfaqueada nas proximidades do Morro da Guia, também no centro, em 3 de novembro.

Apenas em um final de semana, a cidade teve quatro vítimas de assalto, sendo três baleados, somente na área central.

No dia 4, um homem de 44 anos, identificado como Anderson Luiz Prado dos Santos foi vítima de um latrocínio, no bairro Braga. Ele foi esfaqueado e morto na madrugada, na casa onde morava na Rua Omar Fontoura. Um dos acusados do homicídio seria executado pelo ‘Tribunal do Crime’ e era mantido sob cárcere privado no Manoel Corrêa. Ele e outros três elementos foram detidos pela PM.

Alessandro Paiva comemorava o aniversário de um amigo quando foi atingido

Pouco depois, em 8 de novembro, mais um crime brutal. Uma tentativa de assalto terminou com uma pessoa morta e outras cinco feridas na madrugada desta segunda-feira (8) em uma boate no Boulevard Canal.

Um dos sobreviventes afirmou que saía da casa noturna quando foi abordado por um criminoso dizendo “perdeu, perdeu”. Ele tentou fugir do assalto e correu para dentro do estabelecimento. Foi quando o elemento deu início aos disparos de arma de fogo, atingindo as seis pessoas.

Uma das vítimas, identificada como Alessandro Paiva, de 22 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O crime é investigado como tentativa de latrocínio, mas a polícia também não descarta outras possibilidades. Esse caso pode ter relação com outros registrados anteriormente.

Já no dia 12 de novembro, uma mulher foi morta a tiros na Rua Leblon, no Itajuru.

Em Tamoios, segundo distrito de Cabo Frio, um militar reformado do Exército foi vítima de uma tentativa de homicídio na noite de 24 de novembro, no bairro Aquarius. Criminosos invadiram a residência do 2º Sargento para roubar uma arma. Celestino José Dias, de 82 anos, reagiu ao assalto e acabou sendo atingido por um disparo de arma de fogo no peito.

Dois dias depois, dia 26 de novembro, uma nova tentativa de assalto no bairro Peró terminou com um rapaz baleado quando saía de casa para retornar ao trabalho logo após o almoço. Ele foi surpreendido por criminosos na Rua do Moinho. Como não tinha nada a oferecer aos elementos, acabou sendo alvejado.

No início deste mês, em 6 de dezembro, um homem foi preso após assaltar uma farmácia no bairro Vila Nova. O acusado foi capturado com uma réplica de pistola.

Genilson Braga de Souza foi preso flagrante por tentativa de homicídio.

Já em 8 de dezembro, um agente da 125ª Delegacia de Polícia de São Pedro da Aldeia (125ª DP) salvou um homem que estava sendo esfaqueado em Tamoios e prendeu o autor da tentativa de homicídio.

Segundo o policial civil Lincon Brito, ele estava de folga quando passava pela RJ-106, em frente ao Condomínio Santa Margarida II, e se deparou com a vítima correndo de um elemento que portava uma espécie de lança – uma madeira com uma faca presa na ponta. Conforme o agente, o criminoso havia acabado de desferir dois golpes nas costas do homem, que caiu ao solo.

Na última terça-feira (14), dois jet-skis foram furtados na madrugada em uma loja localizada no bairro Gamboa. Câmeras de segurança flagraram a ação dos criminosos na RT Náutica, que fugiram no sentido São Pedro da Aldeia, após o furto.

agência
Imagens de segurança da agência serão utilizadas para auxiliar na identificação dos assaltantes.

No caso mais recente, registrado no final da tarde de quarta (15), clientes de uma agência bancária ficaram na mira de criminosos, quando dois elementos armados chegaram em uma motocicleta no Santander, localizado na Avenida Teixeira e Souza, entraram na área dos caixas eletrônicos e anunciaram o assalto. Durante a ação, os bandidos levaram dinheiro, joias, documentos e cartões de quem estava no local. Em seguida, eles fugiram.

Uma dentista, moradora do bairro Braga há 20 anos, que preferiu não ser identificada, diz que a sensação de insegurança tem aumentado com o passar do tempo. “Saio de manhã para trabalhar com medo, volto no final do dia com medo. A vontade que tenho é de me trancar em casa. A gente precisa sair e fazer nossas coisas, mas não temos certeza do retorno para o nosso lar”, lamenta.

Na contramão da sensação de insegurança em Cabo Frio, os números divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP-RJ) mostram que os casos de homicídio diminuíram de 72 em 2020, para 60 neste ano. O mesmo aconteceu com os furtos a pedestres: indo de 215 no ano passado, para 189 em 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui