InícioRegião dos LagosCabo FrioNOVO EGITO/ Clientes relatam ‘sumiço’ de mais uma empresa de investimentos em...

NOVO EGITO/ Clientes relatam ‘sumiço’ de mais uma empresa de investimentos em Cabo Frio

A empresa Ômega Consultoria, que prometia retorno de 15% de retorno, anunciou o fim das atividades e passou a atrasar pagamentos

Na esperança de altos rendimentos e retorno rápido, diversas pessoas caíram em golpes envolvendo o mercado de criptomoedas em Cabo Frio, que por esse motivo, se tornou nacionalmente conhecida como o “Novo Egito”. Depois de algumas polêmicas, e golpes, mais uma empresa lesou moradores da cidade. Clientes da Ômega Consultoria estão apreensivos com a falta de pagamento dos seus investimentos e o suposto sumiço dos responsáveis.

Com sede localizada na Rua Antônio Feliciano de Almeida, no bairro da Passagem, a Ômega prometia rendimentos de 15% ao mês com adicional de juros compostos em alguns contratos. Fundada em maio de 2021, a empresa ainda está com a situação cadastral ativa na Receita Federal no nome de Daniel Leopoldino Silva.

No contrato, a empresa afirma que prestará “aplicação de dinheiro brasileiro em mercado de ações de moeda nacional ou estrangeira, compreendendo um conjunto de operações de compra e venda nas plataformas Exchange IQ OPTION, BITSTAMP.net, BITMEX.com, BITFINEX.com, BINANCE.com, KRAKEN.com e outras necessárias (…) por meio das modalidades de trading, ou seja, Day Trader, Scalper TRader, Arbitragem e Position Trader”. O investimento mínimo simples era de R$5.000,00, já no modo de juros compostos, o mínimo era de R$100.000,00.

No final de outubro a consultora anunciou o fim das atividades através de uma nota. “A empresa OMEGA CONSULTORIA, desde o início de suas atividades, sempre se destacou por honrar antecipadamente todos os seus compromissos. Em virtude de nossa seriedade e visando evitarmos um problema irreversível, ocasionado pela inadimplência de um de nossos traders, viemos declarar que teremos de encerrar nossas atividades, no intuito de regularizarmos nossas operações e honrarmos todos os compromissos assumidos, para, posteriormente, voltarmos mais fortes. Aproveitamos o ensejo para declararmos a confiança em nosso time de traders, consultores e demais profissionais que temos ao nosso lado, de modo que a competência de cada um de nós fará a diferença, para traçarmos uma estratégia de liquidação de todos os contratos. De modo a reafirmar o comprometimento e seriedade de nossa empresa, nesta data, iniciamos a devolução do capital nos contratos de menor valor e firmados recentemente. Entretanto, nos próximos dias, iremos apresentar um plano completo de devolução do capital, assim que definirmos todos os critérios a serem adotados para pagamento. Além disso, a eventual estratégia a ser traçada para a devolução do capital poderá ser revisada mediante proposta de negociação por parte de nossos clientes. Dessarte, diante do acima exposto e do compromisso assumido, declaramos que estamos trabalhando de forma incessante, para que o capital de todos os nossos clientes seja devolvido de forma gradativa e na maior brevidade possível”.

Uma das clientes, que prefere não se identificar, levou um prejuízo de 50 mil reais. Ela afirma que fez um contrato composto, onde o retorno só viria depois do 7º mês, por isso, não chegou a receber nem um real de volta. Após o anúncio de encerramento das atividades, a empresa emitiu uma nota promissória assumindo o compromisso de pagar o valor prometido, mas não cumpriu. A vítima conta ainda que também chegou a prestar consultoria, captando clientes para a empresa. Agora o responsável não atende mais suas ligações, nem responde mensagens e estaria foragido de Cabo Frio, junto com sua irmã, que seria sua sócia. Ela conta ainda que outros clientes estão na mesma situação, alguns já estão há um mês sem receber. O caso está sendo denunciado na delegacia de fraudes.

Aos clientes, a empresa alega que foi roubada por um trader, e por isso não está conseguindo efetuar os pagamentos. Duas outras notas foram enviadas à redação do Portal Rc24h e nelas, a Ômega afirma que não fugiu, mas continua trabalhando para honrar com os clientes.

“A empresa OMEGA CONSULTORIA, no intuito de continuar honrando todos os compromissos assumidos desde o início de suas atividades, vem informar a todos os seus clientes que, hoje (10/11), está realizando uma nova etapa de devolução.
Dessa forma, por meio de nosso empenho, informamos que, até a presente data, conseguimos efetuar a devolução do capital de 120 (cento e vinte) clientes.
Conforme anteriormente informado, desde 25/10/2021, iniciamos a devolução do capital nos contratos de menor valor e que foram firmados nos meses de setembro e outubro do corrente ano.
A partir do dia 20/12/2021, iremos iniciar uma nova etapa de devolução do capital, sempre priorizando a quitação dos contratos de menor valor e firmados recentemente, visando sempre quem recebeu um valor menor ou não recebeu nenhum valor.
Além disso, reiteramos que estamos trabalhando de forma incessante para sanar alguns imprevistos operacionais, para que possamos definir todos os critérios a serem adotados para pagamento e consequente apresentação do plano completo de devolução do capital.
Rememoramos que a estratégia poderá ser revisada mediante a proposta de negociação por parte dos clientes, ressaltando, no entanto, que uma oferta de negociação não é garantia de pagamento prioritário. Cada proposta será analisada dentro dos critérios a serem estipulados por nossa empresa.
Portanto, em virtude de nosso comprometimento em liquidar todas as nossas obrigações, ratificamos a nossa missão de devolver o capital de todos os nossos clientes de forma gradativa e na maior brevidade possível.
Por fim, reafirmamos nosso compromisso de mantê-los sempre informados.
Atenciosamente”

Esse não é o primeiro, nem o segundo caso de golpe envolvendo o mercado de investimentos e criptomoedas em Cabo Frio.  A promessa de dinheiro rápido e fácil, com rendimento acima dos oferecidos pelos bancos e fora da realidade do mercado de criptomoedas, mergulhou a cidade numa ciranda financeira. No rastro de milhões movimentados, há denúncias de prejuízos e até de atentados.

A Polícia Civil investiga pelo menos 30 empresas com sede no município, suspeitas de montarem esquemas de pirâmide financeira com a promessa de pagamentos de altos lucros a quem aplica no negócio. O trabalho está a cargo da 126ª DP (Cabo Frio), e alguns dos inquéritos já estariam em estágio avançado. As investigações começaram após o assassinato de Wesley Pessano Santarém, um jovem de 19 anos que divulgava em redes sociais ter ficado rico investindo em criptomoedas.

Os esquemas também se tornaram “famosos” depois que a mídia nacional repercutiu o esquema da GAS Consultoria e a prisão do seu responsável, Glaidson Acácio, conhecido como ‘Faraó dos Bitcoins’.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content