Corpo de argentina morta em Búzios é liberado do IML; família tenta traslado

Consulado informou que está em contato com o irmão da vítima prestando os apoios necessários. Buscas pelo autor do crime continuam. Carro da vítima e ex-companheiro não foram localizados.

664

O corpo da argentina Evangelina Mariel Trotta, de 48 anos, foi liberado do Instituto Médico Legal de Cabo Frio, na região dos Lagos do Rio, segundo confirmou a Polícia Civil na tarde desta terça-feira (26).

A Polícia Civil informou que tem informações de que a família tenta fazer o traslado do corpo. O Consulado Geral da Argentina no Rio de Janeiro disse que está em contato com o irmão da vítima prestando os apoios necessários, mas que não havia uma previsão para o traslado.

Ainda segundo a Polícia Civil, o ex-companheiro de Evangelina é suspeito do crime. Ele também é argentino e pai dos três filhos da vítima: de 18, 15 e 13 anos. Nesta terça, as buscas por ele continuavam.

Dr. Sérgio Santana, delegado responsável pelas investigações, disse que o carro da vítima também não foi localizado. Pelo menos sete depoimentos já foram coletados.

“Dentre as linhas de investigação, a que mais ganha força até o momento é de que o crime tenha sido cometido pelo ex-companheiro. O casal se separou há aproximadamente um ano”, disse o delegado.

O crime

O corpo de Evangelina foi encontrado dentro de casa na última sexta-feira (26) por funcionários dela, no bairro João Fernandes, em Armação dos Búzios, onde ela também tinha uma empresa de aluguel de bugres.

De acordo com a Polícia Civil, foram encontradas pelo menos três perfurações na vítima.

“A morte se deu possivelmente por objeto perfurocortante. O objeto não foi arrecadado. O laudo pericial melhor vai dizer sobre o objeto possivelmente utilizado e o número de golpes desferidos”, explica Dr. Sérgio.

*Com informações do G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui