InícioDestaqueWSL Saquarema 2023: Yago Dora tira 10 em aéreo e leva título...

WSL Saquarema 2023: Yago Dora tira 10 em aéreo e leva título inédito

Na primeira final na elite do surfe, brasileiro bate australiano Ethan Ewing com direito nota máxima e ergue troféu inédito em Itaúna. Surfista entra na briga por uma vaga no Finals

Yago Dora foi imbatível neste sábado (1) em Saquarema e, com direito a uma nota 10 em um aéreo perfeito, conquistou seu primeiro título na elite do surfe mundial ao vencer o Rio Pro, etapa brasileira do Circuito Mundial da WSL. Depois de levar a melhor no duelo brasileiro com Jadson André nas quartas de final e superar o havaiano John John Florence na semifinal, o surfista de 27 anos brilhou contra o australiano Ethan Ewing na decisão e ergueu o troféu da etapa diante de uma multidão eufórica na Praia de Itaúna.

Com a conquista, Yago sobe para a quinta colocação no ranking e entra na briga por uma vaga no WSL Finals 2023, que reúne os cinco melhores surfistas do mundo. Além disso, também vai em busca de uma vaga nas Olimpíadas de Paris, no ano que vem – os dois melhores do país na temporada conseguem a vaga.

Yago, que estreou na elite do surfe em 2018, começou o dia batendo o compatriota Jadson André nas quartas de final com direito a uma das melhores ondas do sábado, um 8,50. Na semifinal, teve pela frente o bicampeão mundial John John Florence, que anotara a maior nota do dia (8,93) nas quartas. A briga por uma vaga na final prometia uma disputa equilibrada, mas o que se viu na água foi bem diferente. Numa bateria sem grandes notas, Yago foi mais consistente e conseguiu um 6,00 em sua melhor onda, avançando para sua primeira final na elite com 10,60, contra apenas 6,50 do rival.

Ygo Dora em Saquarema — Foto: André Durão

A decisão contra Ewing, atual número 4 do mundo, começou com ondas de baixa pontuação. O australiano conseguiu um 4,83 e Yago logo respondeu com um 4,10. O brasileiro tentou elevar o nível da disputa com aéreo reverso, mas não conseguiu completar a manobra e as pontuações seguiram abaixo dos dois dígitos. Em uma boa direita, o brasileiro recebeu um 4,83 e assumiu a liderança, mas com vantagem mínima: 8,93 a 8,50.

A bateria parecia caminhar para um final morno, até que a 15 minutos do fim Yago finalmente conseguiu mostrar suas credenciais. Com um aéreo perfeito na junção, acima do lip da onda e uma rotação completa, ele conquistou uma nota 10,0. Assim, levou o público ao delírio e chegou a 14,83, deixando o adversário em combinação. Ewing até conseguiu aumentar seu total com um 6,00, mas não foi o suficiente para impedir a vitória de Yago.

Yago Dora avança às semifinais em Saquarema — Foto: Divulgação

Samuel Pupo e Jadson André param nas quartas
O Brasil entrou no dia final em Itaúna com três surfistas ainda na briga pelo título, entre eles dois surfistas que receberam convites para participar da competição. Mas na primeira bateria das quartas de final, Samuel Pupo deu adeus à disputa ao ser superado pelo australiano Ryan Callinan e na sequência Jadson André se despediu, superado por Yago Dora, que ficou com a vaga na semi.

Surpresas marcam etapa
A etapa de Saquarema foi marcada pela derrota precoce de alguns dos favoritos ao título. Entre os surfistas classificados para o dia final, o australiano Ethan Ewing era o único representante do top 5 do ranking mundial. Grandes nomes do Brasil acabaram caindo pelo caminho: o tricampeão mundial Gabriel Medina parou na repescagem, enquanto Filipe Toledo, Italo Ferreira e João Chianca foram eliminados nas oitavas.

Apesar da derrota nas oitavas de final, Filipinho deixa Saquarema como líder do ranking mundial, beneficiado pela derrota do americano Griffin Colapinto, que chegou ao Brasil como número 1. O brasileiro levou um susto no fim de sua bateria na sexta-feira e saiu do mar carregado com dores no joelho direito, mas exames não indicaram lesão grave e ele deve participar da próxima etapa da WSL, na África do Sul.

Caitlin Simmers fica com título em Saquarema
Na disputa entre as mulheres, a americana Caitlin Simmers, de apenas 17 anos, ficou com o título da etapa ao derrotar a australiana Taylor Wright na decisão. As duas brasileiras na disputa pararam na repescagem: Tatiana Weston-Webb perdeu justamente para Simmers, enquanto Silvana Lima foi superada pela havaiana Carissa Moore, que parou na semifinal.

Veja a campanha de Yago Dora no Rio Pro:

1ª rodada – venceu Gabriel Medina (BRA) e Ian Gentil (HAV)
Oitavas de final – venceu Liam O’Brien (AUS)
Quartas de final – venceu Jadson André (BRA)
Semifinal – venceu John John Florence (HAV)
Final – venceu Ethan Ewing (AUS)

*Com informações do GE.

MTb 0022570/MG | Coordenadora de Reportagem | Site do(a) autor(a)

Pós-graduada em Jornalismo Investigativo pela Universidade Anhembi Morumbi; e graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida.

Atuou como produtora/repórter na Lagos TV, Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo, apresentadora na Rádio Costa do Sol FM e editora no Blog Cutback. É repórter no Portal RC24h desde 2016 e coordenadora de reportagem desde 2023, além de ser repórter colaboradora no jornal O Dia/Meia Hora. Também é criadora de conteúdo para a Web 3.0 na Hive.

Vencedora do 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental, na categoria web.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo