InícioDestaqueVereador de Rio das Ostras denuncia que cemitério municipal estaria realizando sepultamentos...

Vereador de Rio das Ostras denuncia que cemitério municipal estaria realizando sepultamentos em áreas indevidas

Prefeitura nega situação e afirma que denúncia não procede

Com a pandemia de COVID-19 muitas pessoas foram contaminadas o que levou a uma grande sobrecarga em muitos setores, como hospitais e cemitérios. Rio das Ostras não foi diferente, o município já registrou até essa quarta-feira (22) 498 mortes decorrentes da doença, de acordo com números oficiais do município. Isso levou a uma pressão no sistema funerário, um aumento no número de sepultamentos até uma obra ainda não terminada para a construção de 216 gavetas para uma ala vertical no local.

Essa questão desencadeou uma denúncia do vereador Rodrigo da Aposentadoria (CIDADANIA) que afirmou, em uma entrevista exclusiva ao Portal RC24H, que sepultamentos estariam sendo feitos na área de circulação do Cemitério do Âncora por causa do alto número de mortes.

“A Prefeitura investiu R$ 700 mil para a construção de 216 gavetas para aumentar o espaço de sepultamentos disponível. E além da obra estar completamente parada, as pessoas estão sendo enterradas na área de circulação do cemitério. Isso é totalmente indevido. É um problema sério que mostra a falta de organização da administração municipal”, enfatizou o parlamentar.

O vereador comentou ainda que essa seria uma das muitas obras que estão paralisadas no município. “Existem várias obras iniciadas que estão paradas e virando ruínas. Isso mostra um enorme descaso com a população e o dinheiro público.

O Portal RC24H entrou em contato com o município que informou, por meio da Assessoria de Imprensa, “que a denúncia não procede”. De acordo com a Secretaria de Manutenção de Infraestrutura Urbana e Obras Públicas “a obra está sendo realizada e evoluindo e já foram realizados 20% dos procedimentos”. O município ressalta ainda que “a execução da obra se encontra dentro do prazo que tem previsão de conclusão em dezembro deste ano”.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content