Trade Turístico de Cabo Frio se reúne para discutir a baixa temporada

A iniciativa é da Associação Comercial, Industrial e Turística de Cabo Frio (ACIA); o plano será dividido em três etapas

335

Com o intuito de fortalecer o comércio e turismo local, o Trade Turístico de Cabo Frio se reúne, nesta quarta-feira (8), às 15h, no salão de eventos do Remmar Residence Hotel. A iniciativa é da Associação Comercial, Industrial e Turística de Cabo Frio (ACIA), através de seu presidente, Renato Marins.

O plano proposto pela ACIA será dividido em três etapas: 1° trimestre (março, abril e maio), 2º trimestre (junho, julho e agosto) e 3° trimestre (setembro, outubro e novembro). A intenção é atingir todos que moram a 250km de Cabo Frio (aproximadamente 15 milhões de pessoas) e que utilizam as vias rodoviárias, além dos turistas de outros estados que viajam por via aérea e desembarcam no aeroporto do município.

Segundo o presidente da ACIA, poderão participar do projeto a Prefeitura de Cabo Frio, através das suas secretarias, principalmente a de Turismo, Esporte e Lazer, Associação de Hotéis de Cabo Frio, ABIH (Associação Brasileira Industrial de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro), Convention Bureau, SINDICON, Empresas prestadoras de serviços, SEBRAE, SENAC, SENAI, Associação de Moradores, entre outras.

“Caberá aos próprios parceiros a divulgação dos eventos programados durante a baixa temporada. Por exemplo, os meios de transporte, concessionárias de serviços, hotéis e comércios. Todos participarão efetivamente desse plano. Os eventos serão desenvolvidos e planejados de acordo com as estações do ano. Além da praia, as pessoas terão acesso ao turismo esportivo, de saúde, gastronômico, de aventura, religioso e de negócios. O melhor é que tudo será feito em conjunto, com custo baixíssimo e retorno garantido. Só precisamos planejar com antecedência esses eventos para que as pessoas se programem e comprem pacotes para conhecerem nossas belezas naturais”, afirma o presidente da ACIA, Renato Marins, destacando a importância de se trabalhar o Turismo Histórico e Cultural.

Para ele, ainda, a cidade tem que estar preparada para receber a demanda de turistas (com saúde e infraestrutura satisfatórias). Os equipamentos turísticos (hotéis e pousadas) precisam estar estruturados para informar ao turista sobre os pontos de visitação turística, hospitais 24h, entre outros serviços essenciais.

“Esse plano tem que começar a ser colocado em prática já no ano de 2023, por esse motivo a importância de nos reunirmos agora e discutirmos o que precisa ser melhorado na cidade. Essa iniciativa mexe com todos os setores, pois vamos criar demanda de emprego e renda. Além das rodovias, ainda tem o aeroporto de Cabo Frio, o que é um facilitador para receber turistas de outros estados e até países. Temos tudo a nosso favor: hotéis de alto padrão, comércios preparados, uma cidade extremamente rica em história e paradisíaca”, lembra Renato Marins, ressaltando que, até mesmo o material de divulgação (panfletos, outdoors, entre outros) serão custeados, e por um baixo custo, pelos parceiros.

E ele continua dizendo:

“O SEBRAE vai nos fornecer consultoria e informações das cidades vizinhas, especialmente as datas que podemos trabalhar. Ao SENAC caberá a mão de obra. Já a Associação de Moradores vai conscientizar os cidadãos sobre as vantagens de um turismo de qualidade e organizado. Os hotéis e pousadas ficarão com a responsabilidade de divulgar os descontos e promoções dos trimestres. O fundamental será o trabalho em equipe para alavancar a economia da nossa cidade”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui