Sócio do ‘Faraó dos Bitcoins’, empresário Tunay Lima deixa a cadeia

Ele foi beneficiado por decisão da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, que concedeu habeas corpus para Glaidson

1396
Foto: Reprodução

Sócio de Glaidson Acácio dos Santos, o “Faraó dos bitcoins”, o empresário Tunay Pereira Lima foi solto na manhã desta quarta-feira (6) da Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Ele foi beneficiado por uma decisão da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que concedeu habeas corpus para Glaidson, um dos quatro processos respondidos por ele.

No último sábado, Michael de Souza Magno conhecido como o “corretor das celebridades”, também saiu pela porta da frente da cadeia também beneficiado pelo habeas corpus. Tunay foi preso pela Polícia Federal (PF) em abril deste ano. Há duas semanas, os ministros do STJ votaram um pedido feito pela defesa de Glaidson em relação à ação referente à operação Kryptos.

Tunay estava preso pela segunda vez. Na primeira, ele também esteve preso no Complexo de Gericinó. A prisão domiciliar havia sido concedida em alternativa à cadeia. No entanto, voltou à prisão após o ministro Jesuino Rissato, relator da Operação Kryptos, revogar o benefício. Em sua decisão, ele ressaltou que as atividades do suspeito, de Glaidson e outros causaram “enorme abalo à ordem pública e intraquilidade social“.

Glaidson, Tunay e outros empresários atraíam as vítimas ao oferecer lucro de 10% em investimentos desses clientes no mercado de criptomoedas.

Corretor das celebridades’ também é solto

Também se beneficiou da decisão Michael de Souza Magno – mais conhecido como “corretor das celebridades”. Para a Polícia Federal (PF), ele é apontado como operador financeiro do esquema fraudulento de pirâmide montado pelo ex-garçom Glaidson. Quinze dias após a prisão de Glaidson, Magno foi um dos alvos da segunda fase da Operação Kryptos. No dia, ele não foi encontrado e só foi preso depois, em novembro, em São Paulo.

A reportagem tenta contato com a defesa de ambos. Em nota, a Secretaria a de Administração Penitenciária (Seap) informou que Tunay e Michael deixaram a cadeia “por força de ordem judicial (alvará de soltura)”.

*Com informações do O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui