SEMANA SANTA/ Comércio de pescado e chocolates projetam alta de até 30% nas vendas

Em Cabo Frio, movimento ainda é tímido mas quem pode já está garantindo o cardápio do feriado. Mercado Municipal do Peixe está com bastante variedade de pescado e de preço

250

Comer peixe na Semana Santa, principalmente na Sexta-Feira da Paixão, quando muitos preferem não consumir carne vermelha, é uma tradição e em plena retomada da economia pós pandemia, o setor aguarda ansioso . Em Cabo Frio, nesta terça-feira (12), o movimento nos supermercados e nas peixarias ainda era tímido, mas quem pode já está adiantando a compra, já que a tendência é que o preço fique mais salgado a partir da quinta-feira (14), véspera de feriado e dia de maior procura.

Para este ano, a expectativa é que as vendas sejam de 10% a 30% superiores às do ano passado, quando ainda em plena pandemia, a procura por esses produtos teve uma grande queda causando prejuízos para o setor.

No Mercado Municipal do Peixe, referência para compra de peixe fresco na cidade, os boxes estão abastecidos dos mais variados tipos de pescado e frutos do mar, como o camarão, também muito procurado como opção para o almoço sem carne vermelha.

O preço está mais caro que ano passado, como quase todos os produtos de consumo. No mercado do peixe, os tipos mais consumidos nesta época, segundo os comerciantes, são dourado, anchova, sardinha, cação e corvina. Entre os de maior procura pelo consumidor, o preço do quilo varia de R$ 25,00 a R$ 45,00. O camarão, em torno de R$ 36,00/kg (médio).

Nos mercados, a grande procura é pelo bacalhau – que está saindo a partir de R$ 30 (Saithe) e chegando a R$ 120,00, R$ 150,00 (Porto) e a tilápia – cerca de R$ 25,00/kg.

CHOCOLATES

Mas, quando o assunto é alta de preços, o chocolate está no topo da lista dos produtos consumidos neste período. Além do aumento ao longo de um ano, acima dos 10%, os preços estão ainda mais caros nesta semana da Páscoa.

Caixas de bombons das marcas mais procuradas saem a partir de R$ 10,99. Já os ovos de chocolate dependendo do peso, estão saindo de R$ 25,00 a R$ 30,00 (os de 160g, 170g) e ultrapassam os R$ 70,00 nos de 500g. O negócio é pesquisar, como orienta o Procon.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui