Responsáveis denunciam falta de professores em escola municipal de São Pedro da Aldeia

Mesmo em julho, Escola Municipal Antônio Rodrigues dos Santos não conta com docentes de artes e português

569

Com mais de 700 alunos, a Escola Municipal Antônio Rodrigues dos Santos, localizada no bairro porto do Carro, em São Pedro da Aldeia, está com defasagem no corpo docente, apesar do ano letivo já ter passado da metade. Isso é o que relatou Renata Souza nesta quarta-feira (13). Ela é mãe de um estudante do 4º ano, que está desde fevereiro sem professores de Artes e Português.

De acordo com postagem feita pela prefeitura do município, a unidade, que conta com 60 professores e 32 funcionários, passou por reforma em março, recebendo trabalho de pintura e paisagismo, além de outros reparos. Contudo, de acordo com a denunciante, não é suficiente. “A obra na escola ficou maravilhosa, mas de que adianta a estética se a fonte de saber não tem?”, questiona.

A unidade conta com alunos de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), tendo três turnos. Segundo a mãe, não é apenas a turma de seu filho que está com falta de professores: Renata afirma que uma turma do 5º ano está sem professor de educação física, e outra, que não sabe informar, não tem docente de recreação.

Ela diz, ainda, que já reclamou no colégio e, em resposta, o corpo diretivo também protestou sobre a falta de profissionais, mas afirmou que quem resolve esse tipo de situação é a Secretaria de Educação. Diante disso, em desabafo, a mãe pontuou: “a direção e os demais professores fazem o que podem, mas infelizmente não cabe a eles resolverem esse problema”.

Ainda indignada, Renata contou que a situação é uma “barbaridade”, principalmente por já ter passado da metade do ano. “Eu acho um absurdo! Estamos em julho e sem professores. Sim, no plural. Não é só meu filho que está sem, têm mais turmas com essa carência. Meu filho está no quarto ano, já ficou dois anos em casa, sem aprender nada, aí quando volta não têm docentes? É complicado demais!”, enfatizou a mãe.

A situação é grave, conforme o relato. Nas segundas-feiras, o filho da denunciante não tem aula, já que o dia, na teoria, é totalmente destinado às aulas de Língua Portuguesa. Segundo pesquisas, essa é uma das matérias mais importantes no desempenho do estudante, já que, quando se tem o domínio, o jovem aprende a ler, escrever e interpretar textos, o que leva a bons resultados, inclusive em matérias que envolvem números, como matemática.

Em resposta à situação, a prefeitura de São Pedro da Aldeia informou que a Secretaria de Educação tem convocado semanalmente profissionais de diversas áreas por meio do Processo Seletivo Simplificado, sendo essas carências pontuadas e consideradas prioridades. Em relação a essa escola, o município afirmou, ainda, que a situação se encontra em análise e a pasta está trabalhando para suprir a falta de professores o mais rápido possível.

Confira a nota na íntegra:

“A Secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia informa que, semanalmente, são realizadas convocações de profissionais de diversas áreas por meio do Processo Seletivo Simplificado. As carências são pontuadas pelo corpo diretivo da unidade escolar e levadas aos setores responsáveis como prioridade. Sobre a situação da escola do bairro Porto do Carro, informamos que já se encontra em análise e a secretaria trabalha para suprir a carência profissional da maneira mais ágil possível, atendendo os alunos de maneira efetiva e assegurando a aprendizagem na Rede Municipal”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui