RACISMO/ Em pouco mais de uma semana, dois casos são registrados em São Pedro da Aldeia

A jornalista Renata Cristiane recebeu uma foto, na manhã desta sexta-feira (1°), em que mostrava os dizeres criminosos. No dia 21, o jovem Wagner Muniz sofreu ataques e difamação durante a participação em um podcast

1802
Os dizeres criminosos estão colados em dois pontos de ônibus de São Pedro da Aldeia. Na última semana, Wagner também foi vítima de racismo

Renata Cristiane, jornalista e CEO do Portal RC24h, historiadora, colunista política e editora, com forte atuação na Região dos Lagos, foi vítima, nesta sexta-feira (1°), de racismo. Um bilhete, deixado em dois pontos de ônibus de São Pedro da Aldeia, afirmava em letras garrafais “RENATA CRISTIANE REPORTE MACACA” (sic). Em pouco mais de uma semana, mais especificamente uma semana e três dias, outro caso de racismo também foi registrado, enquanto o estudante Wagner Muniz participava de um podcast gravado no município.

Renata recebeu a imagem do bilhete nesta manhã (1°), pelo WhatsApp, e foi até o local conferir. Em suas redes sociais, mostrou o local exato em que estão: no ponto de ônibus sentido Cabo Frio e sentido São Pedro da Aldeia, próximo ao Pronto Socorro. Além de perceber que estavam muito bem colados, para que ninguém conseguisse tirar (como é possível observar na segunda foto abaixo).

“Lamentável. Desagradável pra caramba isso. Constrangedor, angustiante, e dá vergonha! Não só por essa situação… mas vergonha alheia, vergonha por mim e vergonha pelo Brasil”, disse ela.

Com a grande repercussão do caso, a onda de carinho recebido foi enorme. Muitas pessoas se solidarizaram com a situação vivida por Renata, lembraram que racismo é crime por lei e relembraram do caso do Wagner Muniz, que também sofreu racismo a pouco tempo. A jornalista – que trabalha há 20 anos na Região dos Lagos – diz que nunca tinha passado por uma situação dessas e se diz indignada e estarrecida. “Até quando vamos ter que suportar isso?”, questiona.

Caso Wagner Muniz

Enquanto participava da gravação do programa “UMA PROSA PODCAST”, na última terça-feira (21), em São Pedro da Aldeia, Wagner Muniz sofreu ataques racistas e difamação vindo de uma conta da rede social com nome de Gabriel Silva, mas sem fotos e informações adicionais. O jovem não percebeu os comentários no momento da filmagem, mas foi alertado por amigos na madrugada de quarta-feira (22) e, já pela manhã, entrou com medidas judiciais.

Wagner entrou em contato com seu advogado, Guilherme Teixeira, e começaram a agir. Primeiro, os dois foram até o Ministério Público Federal de São Pedro da Aldeia fazer o registro de ocorrência. Depois, foram à Cidade da Polícia Federal, no Rio de Janeiro – delegacia especializada em crimes de informática -, e também fizeram a representação.

São Pedro da Aldeia

Sobre os casos registrados em São Pedro da Aldeia, o prefeito Fábio do Pastel se pronunciou dizendo que repudia qualquer ato de racismo, por palavras ou atitudes, no município. E continua:

“Recebi com tristeza a informação sobre manifestações racistas em um cartaz fixado em via pública no nosso município. Isto é inaceitável! O respeito pelo ser humano é indiscutível. Além do mais, a história da nossa terra está permeada é indivisível da história do povo preto que aqui firmou as raízes da nossa sociedade, junto com outras etnias. Somos um povo hospitaleiro, acolhedor e respeitoso, e as manifestações de que vieram a público hoje não condizem com a conduta do povo aldeense.”

Em nota, a Prefeitura e a Coordenadoria de Comunicação também se manifestaram:

“Em vista dos últimos acontecimentos na cidade São Pedro da Aldeia, a Prefeitura informa que é contra qualquer tipo de manifestação com cunho racista e se solidariza com as vítimas.”

“A ASCOM da Prefeitura de São Pedro da Aldeia se solidariza com a colega jornalista Renata Cristiane e com o ativista social Wagner Muniz, que foram vítimas de racismo nos últimos dias. Esperamos que fatos como esses não se tornem rotina e nos colocamos à disposição para enfrentar a luta contra o preconceito.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui