InícioCabo FrioProjeto de lei em Cabo Frio determina prestação de contas quinzenal das...

Projeto de lei em Cabo Frio determina prestação de contas quinzenal das verbas de combate à Covid

PL propõe que Executivo apresente relatório com demonstrativo da fonte de recursos, dados das aquisições de maneira detalhada, informações relacionadas a compra de vacinas, entre outros dados

A Câmara Municipal de Cabo Frio debateu na sessão ordinária desta terça-feira (11) o Projeto de Lei 159/2021, que estabelece que o Executivo faça a prestação de contas, a cada 15 dias, das receitas e despesas utilizadas no enfrentamento à pandemia da Covid-19. A autoria do PL é do presidente da Casa, o vereador Miguel Alencar (DEM). O documento

Com isso, o Poder Executivo Municipal terá que apresentar ao Poder Legislativo relatório com demonstrativo de recursos próprios disponíveis e dos recebidos da União, do Estado do Rio De Janeiro ou de outras fontes; dados das contratações ou aquisições de maneira detalhada; informações relacionadas a compra de vacinas através do Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento do Norte e Noroeste Fluminense (CIDENNF), dentre outras informações.

“Como forma de conseguir transparência e celeridade nas medidas de enfrentamento à pandemia de COVID-19, muitas medidas vêm sendo adotadas, inclusive no aspecto legal. A Casa Legislativa sabe que a prestação de contas dos valores utilizados não vem sendo ofertada a contento inclusive, que o Portal da Transparência não está oferecendo dados atualizados e claros que permitam o efetivo acompanhamento das receitas e despesas em questão”, explicou vereador autor, Miguel Alencar.

O PL foi enviado à Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) para análise.

Câmara solicita convênio com a Polícia Militar

O vereador Thiago Vasconcelos (Avante) trouxe à tribuna uma discussão sobre a segurança pública do município. Por meio da Indicação 338/2021, solicita providências para realização de convênio com o Estado do Rio de Janeiro, por meio do Programa Estadual de Integração na Segurança (proeis), especialmente na proximidade de creches e escolas no perímetro municipal. O programa permite o aumento do efetivo de policiais militares na cidade.

“Em razão dos acontecimentos recentes ocorridos em Santa Catarina envolvendo atentados no âmbito escolar, assim como o fato ocorrido no nosso Município, onde a Polícia Civil identificou um adolescente que supostamente faria um ataque, é necessário que a segurança seja reforçada”, explicou o parlamentar.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content