Projeto de despoluição de lagunas é apresentado para a Prefeitura de Cabo Frio

Com métodos de baixo custo, proposta visa revitalização e saneamento ambiental de rios e lagoas

215

O Parque Natural Municipal Dormitório das Garças, em Cabo Frio, recebeu na tarde desta quinta-feira (14), representantes do projeto Aequor, que conta com a participação de professores e alunos da Universidade Federal Fluminense (UFF) e de outras universidades nacionais e internacionais. Eles apresentaram, para funcionários da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Saneamento, uma proposta inovadora para despoluição de lagunas.

O projeto consiste na instalação de uma Base de Tecnologia Ambiental com diversos laboratórios de última geração, desenvolvendo métodos de baixo custo para a revitalização e saneamento ambiental. Um desses métodos é a utilização de biotecnologia para o tratamento de esgoto, com uso de microrganismos que fazem a degradação dos resíduos.

A cidade de Maricá conta com o funcionamento do Aequor desde o início de 2021, que também recebeu, além do emprego de biotecnologia no tratamento de efluentes, a revitalização das lagoas; o monitoramento da balneabilidade das praias que ficam no entorno das lagoas e a verificação da qualidade da água dos poços artesianos para garantir seu uso seguro pela população.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente e Saneamento de Cabo Frio, Rosalice Fernandes, a ideia é que a apresentação do projeto seja o início de uma parceria que pode revolucionar o estudo de novas tecnologias de recuperação de águas poluídas.

“Esse pode ser o pontapé inicial para uma parceria inovadora. É um projeto que tem a ver com o nosso futuro e pode ajudar, por exemplo, na limpeza de toda a Laguna de Araruama, impactando não só na cidade de Cabo Frio, mas toda a Região dos Lagos. É uma tecnologia que pode ajudar de todas as formas na melhoria da qualidade de vida da população”, afirmou Rosalice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui