InícioDestaquePolícia Militar inicia programa 'Bairro Seguro' em Maricá

Polícia Militar inicia programa ‘Bairro Seguro’ em Maricá

Iniciativa inédita, elaborada a partir do conceito de polícia de proximidade, foi lançada nesta segunda-feira (14) e será aplicada, a principio, em pontos da cidade da Região Metropolitana e na capital do Estado

O programa “Bairro Seguro”, da secretaria de Estado de Polícia Militar, foi lançado oficialmente nesta segunda-feira (14), no Quartel General da Corporação. Iniciativa inédita no país, o projeto foi elaborado a partir do conceito de polícia de proximidade

Com equipes mobilizadas 24 horas por dia, o novo programa atenderá inicialmente 28 bairros e localidades da capital do estado e do município de Maricá, empregando 392 policiais militares capacitados com treinamento específico e 84 viaturas.

Viatura caracterizada do programa “Bairro Seguro” | Foto: Polícia Militar/Divulgação

Durante a cerimônia de lançamento, o governador, Cláudio Castro (PL), disse que o programa é parte de uma política de segurança ampla, que respeita toda a complexidade e as diferenças das necessidades da população inerentes ao tema.

“Esse programa vem ao encontro de uma necessidade que a nossa população conheça o policial pelo próprio nome. Que se sinta protegida quando vê o policial e que o bairro onde mora é seguro. É um bairro protegido, exatamente porque há um programa que pensa o bairro. Para que o trabalhador de manhã cedo possa ir para o trabalho sem medo. Para que o pai e a mãe possam novamente mandar seus filhos para a escola sem medo. Essa é a meta do Bairro Seguro”, disse Castro.

Para o secretário de Estado da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo de Lacerda, as reduções dos índices criminais no estado – incluindo o menor número de homicídios nos últimos 30 anos – são significativas, mas um novo passo precisava ser dado para consolidação de uma política de segurança pública voltada para o cidadão.

“O estabelecimento de uma polícia cidadã é uma realidade. Através das ações da polícia de proximidade, proliferamos a Patrulha Maria da Penha e agora lançamos o Bairro Seguro”, explica o secretário.

“Este programa foi concebido com muito carinho para ter sucesso no cuidar dos lugares onde nós fomos criados. Em um único movimento levaremos o Bairro Seguro a 28 locais do Rio de Janeiro. Serão policiais preparados para se inserirem no dia a dia dos bairros. Estarão convivendo com os moradores trocando informações, estando à distância de um simples telefonema para se fazerem presentes”, completou Figueiredo.

A aplicação do programa foi realizada em projetos-piloto em dois bairros, dos 28 contemplados no planejamento. Desde o final do ano passado, o programa foi aplicado experimentalmente na área da Avenida Abelardo Bueno, em Jacarepaguá, e no bairro de Sulacap, ambos na Zona Oeste da capital.

A partir de agora, entra em operação em bairros das zonas Norte, Sul e Oeste da capital e da cidade de Maricá.

As áreas contempladas são: Urca, Cachambi, Cascadura/Quintino, Oswaldo Cruz/Campinho, Itaipuaçu, Sulacap, Realengo, Padre Miguel, Bangu, Magalhães Bastos/Mallet,  Penha, Olaria, Jardim Guanabara, Portuguesa, Abelardo Bueno,  Leme, Ramos, São Conrado, Barra, Américas, Marapendi,  Vargem Pequena, Vargem Grande, Itanhangá, Campo Grande I, Campo Grande II, Pavuna e  Vila da Penha.

Identificadas com a logomarca do programa, as equipes do Bairro Seguro passarão a agregar valor ao serviço de segurança pública prestado pela Polícia Militar aos bairros elencados.

Os policiais militares do programa estarão mais próximos da comunidade dos bairros, mantendo contato direto e permanente  com associações de moradores, comerciantes, igrejas, escolas, unidades de saúde, entre outros segmentos representativos comunitários.

“Nossos policiais estão aptos a trabalhar junto à população local, disponibilizando número de celular e WhatsApp, e, assim, criando laços de confiança com a comunidade. Essa interação estruturada é fundamental  para prevenir delitos mais comuns, como roubos e furtos, e ampliar a sensação de segurança de todos”, disse o Coronel Rogério Figueredo de Lacerda.

Sobre a experiência adquirida durante a realização dos projetos-piloto na Abelardo Bueno e em Sulacap, o Coronel Figueredo lembra que mais importante do que o saldo operacional alcançado pelas duas equipes do novo programa, foi o aprendizado dos policiais, a convivência e a interação com os moradores, e, em suma, a melhoria da qualidade de vida da comunidade local.

“Os delitos que deixaram  de ocorrer e a sensação de segurança de todos representam um ganho incalculável para a sociedade. E esse é o espírito da polícia de proximidade”, ressaltou.

A importância e a abrangência do Bairro Seguro foram demonstradas na cerimônia de lançamento. Além do governador, do secretário e de autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, estiveram presentes os comandantes de três CPAs (Comando de Policiamento de Área) e de 13 batalhões atendidos pelo programa. 

Integrantes das equipes do PBS que desenvolveram os projetos-piloto da Abelardo Bueno e Sulacap também prestigiaram o evento.  

MAIS UM PASSO NA DIREÇÃO DO CONCEITO DE POLÍCIA DE PROXIMIDADE

O lançamento do programa Bairro Seguro foi mais um passo importante para pôr em prática o conceito de polícia de proximidade, meta estabelecida no Plano Estratégico da SEPM lançado em  janeiro de 2020.

A partir de agora, o Bairro Seguro passa a fazer parte de outros três programas concebidos a partir da visão de polícia de proximidade: o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) e o PAMESP Escolar, que estão sendo reestruturados e ampliados, e a Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida, que completa dois anos de atividade em agosto.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content