InícioRegião dos LagosArmação dos BúziosParceria entre Búzios e Estado vai aumentar o efetivo de policiais civis...

Parceria entre Búzios e Estado vai aumentar o efetivo de policiais civis na cidade

Prefeito Alexandre Martins assinou Termo de Convênio com a Secretaria de Estado de Polícia Civil

O Prefeito de Armação dos Búzios, Alexandre Martins, assinou neste mês de agosto o Termo de Convênio com a Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL), que tem por objetivo o estabelecimento de condições de cooperação mútua o reforço na prestação dos serviços de Polícia Judiciária no município.

A partir desse convênio, o município de Búzios contará com aumento no número de policiais civis no atendimento à população para registros de ocorrência e principalmente para investigações e atendimento ao público com ênfase nas ocorrências relacionadas às demandas das demais secretarias municipais.

Para o Prefeito Alexandre Martins, que assinou o termo de cooperação, a gestão procura sempre colaborar com as forças de segurança:

“Já tínhamos essa parceria com a Polícia Militar e, neste momento, passamos a ter com a Polícia Civil, para aa atuação dos policiais em seus dias de folga. É uma maneira de apoiar cada vez mais às forças de segurança e possibilitar à população o sentimento de segurança, que é tão importante quanto às ações práticas”, frisou o prefeito.

De acordo com o Secretário de Segurança e Ordem Pública de Búzios, Sergio Ferreira, que também é policial civil, este momento é histórico:

“A partir da assinatura deste termo de cooperação, vamos poder colaborar com a Polícia Civil para atuação dos agentes em seus dias de folga”, destacou.

Esse convênio também vai facilitar no transporte de presos ou adolescentes apreendidos, no encaminhamento de materiais apreendidos para perícia técnica, de pessoas para a realização de exame de corpo de delito ou atendimento médico, na busca de documentos, imagens, vestígios e outras provas, na realização de intimações, na condução de testemunhas e pessoas suspeitas, no cumprimento de ordens judiciais e demais atividades de Polícia Judiciária, especialmente, casos de violência doméstica contra a mulher, idosos, crianças e adolescentes, incluindo-se ações educativas com foco na prevenção e esclarecimento de direitos à população e reuniões temáticas com os demais órgãos envolvidos no enfrentamento da criminalidade e atendimento às vítimas, dentro das normas legais.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo