Moeda Caboclinho é apresentada aos secretários e vereadores de Iguaba Grande

Para estar apto a receber o benefício, é necessário estar com o Cadastro Único atualizado há pelo menos dois anos, possuir renda mensal de até 50% do salário mínimo nacional e residir no município há pelo menos três anos

215

A secretaria de Assistência Social, Trabalho e Renda de Iguaba Grande apresentou, na manhã desta quarta-feira (11), a Moeda Social Caboclinho, para secretários e vereadores de Iguaba Grande. O programa vai atender famílias do município que estejam em situação de vulnerabilidade social, ou até miséria, com a quantia de 120 Caboclinhos por mês, o equivalente a 120 reais.

A reunião teve o objetivo de apresentar para os secretários, vereadores e funcionários os objetivos do programa, sua metodologia e os impactos sociais. A Secretária Cláudia Souza enfatizou a importância de esclarecer qualquer dúvida sobre a Moeda Caboclinho para que, quando for lançada, a população seja devidamente informada sobre o benefício.

“Antes da população receber o benefício, queremos que todo o funcionalismo público consiga entender e explicar como funcionará. Vamos conseguir beneficiar muitas famílias e, automaticamente, contribuir com a economia da cidade, pois os 120 Caboclinhos só poderão ser utilizados no comércio local. Isso impacta em vários setores da administração pública e por isso todos devem estar inteirados no funcionamento”, pontuou a secretária de Assistência Social, Trabalho e Renda, Cláudia Souza.

O Prefeito Vantoil Martins esteve no evento e concluiu dizendo que “Foi muito importante esta reunião de apresentação da moeda Caboclinho para todos os funcionários conhecerem com profundidade o conceito e o objetivo do programa. Esta é uma ação que irá beneficiar indiretamente mais de 10 mil pessoas, beneficiando não só as famílias em situação de vulnerabilidade, como também o comércio da cidade”.

Como ter direito ao programa?

Para estar apto a receber a Caboclinho, é necessário estar com o Cadastro Único atualizado há pelo menos dois anos, possuir renda mensal de até 50% do salário mínimo nacional e residir no município de Iguaba Grande há pelo menos três anos.

O município criou uma equipe técnica composta por assistentes sociais que realizarão o monitoramento, acompanhamento e encaminhamento intersetorial das famílias beneficiárias. As equipes também responderão pela identificação e avaliação das famílias com perfil para o programa, de acordo com os critérios e prioridades estabelecidos na lei.

Será elaborado um cronograma posterior para o cadastro das famílias eletivas ao benefício.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui