MARICÁ/ São flagradas 15 obras ilegais e cinco construções irregulares em área de proteção ambiental

Fiscalização ocorreu às margens da lagoa de Bambuí e em Itaipuaçu

305

Durante ação de fiscalização nesta terça-feira (8) em Maricá, foram identificadas 15 obras irregulares e cinco construções não regularizadas em área de proteção ambiental. A operação vistoriou 20 lotes às margens da lagoa de Bambuí e no Recanto, em Itaipuaçu.

“Esse tipo de construção causa danos direto ao meio ambiente, no sistema lagunar da cidade. É importante para o ordenamento urbano que as obras estejam regulares para corresponder ao padrão legal estabelecido pelo município. Nossa equipe é vigilante e proativa”, afirmou o secretário de Urbanismo, Celso Cabral.

A primeira fiscalização aconteceu no bairro de Bambuí, às margens da lagoa, e foram identificadas sete obras irregulares em área de proteção ambiental, ou seja, uma área não edificante. Já em Itaipuaçu, no Recanto, no condomínio Floresta do Elefante, a fiscalização ocorreu devido a diversas denúncias sobre construções irregulares, onde foram embargadas oito delas.

Entre as obras vistoriadas, cinco em andamento foram notificadas para apresentar documentação dos imóveis e dar entrada no processo de legalização. O não cumprimento no prazo estabelecido pela fiscalização acarretará em multa, que ficará registrada na matrícula imobiliária do imóvel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui