InícioCovid-19Maricá inicia vacinação contra Covid-19 de rodoviários nesta semana

Maricá inicia vacinação contra Covid-19 de rodoviários nesta semana

A imunização também ocorre nesta quarta (23) e sexta-feira (25)

Em Maricá, teve início nesta terça-feira (22), a aplicação da primeira dose da vacina contra Covid-19 em motoristas da Empresa Pública de Transportes (ETP), que trabalham nos vermelhinhos. Ao todo, 270 motoristas foram imunizados no Núcleo Municipal de Imunização Dr. Heitor da Costa Matta, no Centro.

A Secretaria Municipal de saúde afirma que, nesta quarta-feira (23), será a vez de servidores da EPT, motoristas e cobradores da empresa Amparo que atuam em Maricá e motoristas de vans. Na próxima sexta (25), é a vez dos motoristas de transporte escolar privado, que devem estar previamente cadastrados na lista da Secretaria Municipal de Transporte.

“Quando pensamos no retorno das aulas presenciais, nos vem a imagem das crianças e adolescentes alegrando as ruas e lotando os transportes coletivos. Assim, não é possível pensar na retomada das atividades, especialmente da Educação, sem pensar junto nos profissionais dos transportes coletivos. Por isso mesmo, tão logo os motoristas foram incorporados ao calendário do Programa Nacional de Imunização (PNI), iniciamos a vacinação dos motoristas, mas precisamos interrompê-la respeitando a decisão do STF, que suspendeu a vacinação dos demais grupos priorizando as comorbidades”, explica a subsecretária de Saúde, Solange Oliveira. “Agora, com a retomada no PNI e o recebimento de doses para este grupo prioritário, pudemos retomar a vacinação”, acrescenta. Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 39 motoristas estatutários já tinham sido vacinados.

Para Josefa Pimentel, 51, motorista da Viação Nossa Senhora do Amparo há 18 anos, o momento é de alívio. “A gente lida com o público o tempo todo, são oito horas por dia, às vezes mais. Muitas vezes os passageiros chegam muito perto da gente, o que acaba sendo perigoso, e eu tenho família, me preocupo muito. Tomar essa primeira dose para mim já é libertador, já sei que lá na frente não vou precisar me preocupar se vou infectar ou não a minha família”, disse.

“A gente estava muito apreensivo para chegar a nossa vez, é um contato diário e a gente fica muito exposto. Esse momento para mim representa tranquilidade, sei que depois da segunda dose eu e a minha família estaremos seguros desse problema”, comentou Carlos Vinicius Rocha, 30, motorista da EPT.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content