InícioCovid-19Maricá inicia vacinação contra a Covid-19 em pessoas com 49 anos nesta...

Maricá inicia vacinação contra a Covid-19 em pessoas com 49 anos nesta segunda-feira (5)

A meta é que até o fim do mês de julho a vacinação alcance a idade de 30 anos, de forma decrescente

A Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Saúde, divulgou neste sábado (3) o calendário de vacinação contra a Covid-19 para todo o mês de julho. A partir desta segunda-feira (5) pessoas com 49 anos de idade já podem procurar os postos de vacinação para receberem o imunizante. A meta é que até o fim do mês de julho a vacinação alcance a idade de 30 anos, de forma decrescente.

O calendário foi atualizado após o município receber na última sexta-feira (2) um novo lote contendo 2.870 doses do imunizante da AstraZeneca e 804 da Pfizer. As doses foram entregues no Núcleo Municipal de Imunização Dr. Heitor da Costa Matta, no Centro, sob escolta da Polícia Militar.

Dando sequência à vacinação, a partir deste mês estão inclusos no grupo especial todos trabalhadores da limpeza urbana vinculados a autarquia Serviços de Obras de Maricá (SOMAR). Para este grupo foram destinados os dias 07, 08 e 09/07 (quarta, quinta e sexta-feira), no núcleo municipal de imunização, no horário de 09h às 14h. É importante ficar atento quanto a faixa etária estipulada a cada dia da semana. O dia 07/07 será reservado para o grupo a partir de 33 anos; no dia 08/07, a partir de 24 anos e, no dia 09/07, estão inclusos a partir de 18 anos.

Com a inclusão deste grupo, seguindo as determinações do Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, Maricá finaliza em julho a vacinação dos grupos especiais de trabalhadores. Assim, o município conclui a vacinação dos profissionais de saúde da rede pública e privada, das forças de salvamento, da educação básica e superior da rede pública e privada, do transporte rodoviário coletivo público e privado, do transporte aeroviário e da limpeza urbana pública.

Também neste mês acontecerá a repescagem da primeira dose para qualquer grupo que será realizada exclusivamente aos sábados, nas Unidades Volantes de Vacinação (Aeroporto e Centro Administrativo em Itaipuaçu), e no Polo Central da Unidade de Saúde da Família (USF), no horário de 9h às 12h, ficando a vacinação de segunda à sexta-feira, exclusiva para a primeira dose do calendário de pessoas sem comorbidade por idade. Já a aplicação da segunda dose vai depender do recebimento das doses fornecidas pelo Ministério da Saúde e distribuídas pelo Estado.

Para as gestantes, puérperas (até 45 dias do parto) e lactantes com 18 anos ou mais, a vacinação será exclusivamente no Posto de Saúde Central, às 3ª e 5ª feiras, das 9h às 12h, somente apresentando prescrição médica, e no caso das lactentes, apresentar comprovação de que estão em aleitamento materno. 

Já os idosos e trabalhadores da saúde que vão tomar a 2ª dose do imunizante Coronavac, a vacinação será exclusivamente às segundas-feiras, das 9h às 12h, no Posto de Saúde Central. É obrigatório apresentar o cartão de vacinação da 1ª dose e documento de identidade com foto. 

Com relação a 2ª dose da AstraZeneca, é importante que todos os grupos que foram vacinados com este imunizante procurem um dos polos de vacinação ou as Unidades Volantes de Vacinação a partir da 8ª semana e até a 12ª semana da realização 1ª dose, sem esquecer de levar o cartão de vacinação e documento de identidade. 

Vale ressaltar que todos os grupos que vão receber a 2ª dose da Pfizer procurem um dos polos de vacinação ou Unidades Volantes de Vacinação na 12ª semana, com cartão de vacinação da 1ª dose e documento de identidade. 

Os documentos necessários para a imunização no município são: identidade com foto; CPF; Cartão SUS (quando tiver); comprovante de residência no próprio nome ou declaração em punho de outro morador do mesmo domicílio, desde que apresente o comprovante de residência em nome e cópia de identidade do mesmo.

No caso de gestantes, puérperas e lactantes basta apresentar identidade com foto, CPF; Cartão do SUS (quando tiver); comprovante de ser munícipe e cadastro de condição na Unidade de Saúde da Família ou Evidência Física. Especificamente para gestantes e puérperas, é necessário apresentar qualquer documento que comprove a condição (exame, cartão de pré-natal, Declaração de Nascido Vivo – DNV, certidão de nascimento do bebê, etc.) e prescrição médica para a aplicação da vacina. Para as lactantes, basta apresentar atestado, declaração ou laudo médico informando a lactação.  

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content