Maricá aplica dose de reforço contra Covid-19 em adolescentes imunossuprimidos

Grupo de 12 a 17 anos deve comparecer a um dos polos de imunização com identidade, CPF, carteira de vacinação e laudo médico atualizado a partir desta segunda (20)

204

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Saúde, inicia na segunda-feira (20)  a aplicação da dose de reforço contra a covid-19 nos adolescentes imunossuprimidos (com baixa imunidade) de 12 a 17 anos, que tenham recebido a segunda dose há, no mínimo, quatro meses. A vacinação desse público acontece, das 9h às 16h, no Serviço de Atendimento e Reabilitação Especial de Maricá (SAREM) e nas Unidades de Saúde da Família (USF) Chácara de Inoã, Jardim Atlântico e Marinelândia. Para receber a dose, é necessário apresentar documento de identidade com foto, CPF, carteira de vacinação e laudo médico atualizado que comprove a condição de saúde.

A aplicação do reforço ocorre após o envio de novas doses da vacina Pfizer pelo Ministério da Saúde, específicas para esse público. Os adolescentes imunossuprimidos são mais suscetíveis a infecções que podem se tornar graves, como é o caso da covid-19, sendo de suma importância que esse grupo compareça o quanto antes a um dos polos de imunização.

A secretária de saúde, Solange Oliveira, destacou a importância do reforço para essa população, evitando o desenvolvimento de quadros graves e garantindo também que os adolescentes participem das atividades escolares com segurança.

“Com a chegada de doses específicas, começamos a aplicar a dose de reforço nos adolescentes imunossuprimidos, um dos públicos prioritários para a imunização. Por mais que a situação pandêmica tenha melhorado, a covid-19 continua circulando, então é essencial que os pais incentivem os seus filhos a atualizarem a vacinação, ação fundamental para garantir proteção contra a doença e mais segurança, principalmente no convívio escolar. Vamos nos unir nessa luta pela vida, vacinem-se!”, ressaltou.

Lista de situações que caracterizam imunossupressão

Segundo o Ministério da Saúde, são consideradas pessoas imunossuprimidas aquelas que se enquadrem em alguma das situações listadas abaixo:

I – Imunodeficiência primária grave
II – Tratamento de quimioterapia para câncer
III – Transplantados de órgãos sólidos ou de células-tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras
IV – Pessoas vivendo com HIV / AIDS
V – Uso de corticóides em doses de 20 mg/dia ou mais de prednisona, ou equivalente, por 14 dias ou mais
VI – Uso de drogas modificadoras para o sistema imune
VI – Uso de drogas modificadoras da resposta imune
VII – Doenças auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias
VIII – Pacientes em hemodiálise
IX – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas

Adolescentes em geral também devem receber o reforço

A aplicação da dose de reforço na faixa etária de 12 a 17 anos em geral continua no SAREM e nas USF Chácara de Inoã, Marinelândia e Jardim Atlântico, voltada aos que receberam a segunda dose há pelo menos quatro meses. Na segunda-feira (20), podem se vacinar aqueles com 12 anos e na terça-feira (21) ocorre uma repescagem geral, voltada aos adolescentes que perderam a sua data.

Locais de vacinação

De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h

SAREM – R. Ver. Luiz Antonio da Cunha, 200, Centro.

USF Marinelândia – Rua Nove, Quadra 15, Cordeirinho.

USF Chácaras de Inoã – Rodovia Amaral Peixoto, km 16 (ao lado do Polo Mania), Inoã.

USF Jardim Atlântico – Rua 36, lote 01, quadra 206, Itaipuaçu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui