InícioCovid-19Maricá adota calendário unificado de vacinação contra a Covid-19

Maricá adota calendário unificado de vacinação contra a Covid-19

Nova priorização entra em vigor a partir do dia 26 deste mês, com regras dispostas pelo PNI

Maricá é uma das quatro cidades do estado do Rio – juntamente com a capital, Niterói e Itaguaí – que adotarão um calendário unificado de vacinação contra a Covid-19 a partir do fim deste mês, priorizando pessoas com comorbidades por faixa etária. O anúncio da unificação de esforços entre os municípios foi feito na tarde desta quinta-feira pelos prefeitos Fabiano Horta, Eduardo Paes (Rio), Axel Grael (Niterói) e Rubem Vieira (Itaguaí).

Para que a estratégia conjunta de imunização seja posta em prática, as quatro prefeituras planejam já ter vacinado todas as pessoas com mais de 60 anos e profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia até o dia 26 deste mês. A partir daí, serão seguidas as regras dispostas no Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, que prioriza justamente as pessoas com comorbidades.

O prefeito Fabiano Horta destacou que a adoção do calendário unificado coloca como central a organização do sistema público de saúde como uma questão metropolitana, e não única de cada município. “Buscamos avançar com a vacinação e alcançar todos os municípios da Região Metropolitana. Temos que enfatizar a natureza da unificação do calendário. Estamos organizando o sistema de saúde. A ideia é que consigamos, na dimensão da vacina, unificar critérios, criar um calendário comum, para que tenhamos um resultado  mais eficiente com a preservação de mais vidas. É preciso somar esforços”, disse Fabiano.

“Quero aproveitar para fazer um apelo a outras prefeituras, para que busquem uma sinergia com este calendário que anunciamos hoje. Assim tenho certeza de que entregaremos uma vacinação de resultados mais eficazes, preservando mais vidas”, acrescentou. “É preciso somar nossos esforços, nossa inteligência, nossa capacidade de ação, e isso a gente faz na prática, definindo um calendário de vacinação”, completou o prefeito, ressaltando que a possibilidade de uma integração entre os municípios em um calendário comum se dá a partir de uma capacidade mínima de previsão de chegada de doses de vacinas. 

Ainda de acordo com as diretrizes do PNI, são consideradas comorbidades as seguintes doenças: diabetes, hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, anemia falciforme, câncer e obesidade grave, além dos indivíduos transplantados de órgão sólido.

Em seguida, serão vacinadas as pessoas com deficiências, e os trabalhadores em atividade dos setores de saúde (que ainda não tenham recebido a vacina), da educação, da limpeza urbana e agentes de segurança – policiais, bombeiros e guardas municipais.

O calendário estabelecido prevê que todas as pessoas incluídas nos grupos prioritários, de 59 a 45 anos de idade, sejam imunizadas até o dia 29 de maio – sempre com a ressalva de que o andamento da vacinação depende do ritmo da entrega das vacinas aos municípios.

Letycia Rocha
Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida. Atuou como produtora/repórter na Lagos TV e Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo. Colabora no jornal O Dia e Blog Cutback.
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content