InícioDestaqueMacaense preso injustamente tem habeas corpus negado por desembargadora

Macaense preso injustamente tem habeas corpus negado por desembargadora

Vinícius foi preso injustamente após Justiça confundi-lo com filho de traficante do Rio que cumpre pena em presídio

O jovem macaense, Vinícius Matheus Barreto Teixeira (22), preso na última segunda-feira (4), por erro da Polícia e do Judiciário, segue recluso. O habeas corpus impetrado, desde terça (5), foi negado pela desembargadora Kátia Maria Amaral Jangutt, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (8). 

A família de Vinícius foi à capital, com esperança de reencontrá-lo em liberdade, mas segue frustrada, com a decisão da Justiça, de mantê-lo preso. Nas redes sociais, o líder religioso do jovem músico, Pr. Wandson Vieira, pede que os internautas compartilhem a notícia e que a justiça seja feita. A mãe de Vinícius, aparece nas imagens desolada, chorando pelo filho:

“É uma revolta muito grande. Uma injustiça de um país que a gente vive… Nós pagamos nossos impostos e não temos direito a nada. Ele não é nenhum criminoso. É uma revolta de um Poder Judiciário que erra e não tem hombridade de reconhecer seu erro, de voltar atrás e assinar a liberdade do menino. É a certeza da impunidade… Por que quando é o Judiciário que erra, quem paga é um menino inocente, o pai, a mãe e a família?!”, desabafa o pastor. 

No vídeo, Wandson ainda pede que as pessoas marquem os políticos na publicação do vídeo, “para alguma coisa ser feita”. E convoca os membros da igreja Comunidade Evangélica Shalom, que Vinicius é membro, para fazer um culto na porta da Casa de Custódia de Benfica, onde Vinícius se encontra, como forma de protesto e fé.

O filho do traficante “Feio” é procurado por associação ao tráfico de drogas, por assumir o comando do tráfico no Morro do Urubu, no Rio, no lugar do pai. Por conta dos homônimos entre o Messias, o Feio, e outro Messias Gomes Teixeira, pai de Vinícus, em Macaé, a Justiça expediu um mandado solicitando a prisão de Vinicius. O erro judiciário provocou revolta na família de Vinicius e em toda a população macaense.

Entenda o caso

Uma infeliz coincidência privou a liberdade de Vinícius Matheus Barreto Teixeira, um jovem músico, de 22 anos, da cidade de Macaé. Segundo a família, Vinícius é inocente, e estava em seu trabalho, uma empresa de transporte do município, quando foi abordado por uma equipe policial, com um mandado de busca e apreensão, respondendo por crimes cometidos por outra pessoa, na região de Niterói e da capital.

De acordo com familiares e amigos do jovem, a confusão da justiça se deu por, o pai de Vinícius ter o mesmo nome e sobrenome de um traficante que já está preso, Messias Gomes Teixeira, o Feio, suspeito de chefiar o tráfico no Morro do Urubu, na Zona Norte do Rio. Ele foi capturado pela Polícia Militar em julho de 2018, no bairro Piedade, Zona Norte do Rio.

O filho do traficante “Feio” é procurado por associação ao tráfico de drogas, por assumir o comando do tráfico no Morro do Urubu, no Rio, no lugar do pai. Por conta dos homônimos entre o Messias, o Feio, e outro Messias Gomes Teixeira, de Macaé, a Justiça expediu um mandado solicitando a prisão de Vinicius. O erro judiciário provocou revolta na família de Vinicius e em toda a população macaense.

Nas redes sociais, familiares e amigos da igreja que Vinícius frequenta, manifestam-se pela soltura do inocente. Uma imagem pedindo que a justiça corrija seu erro, circula pelos grupos de WhatsApp da cidade.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content