InícioRegião dos LagosMacaéMacaé anuncia aplicação da 2ª dose da Pfizer para quem tomou a...

Macaé anuncia aplicação da 2ª dose da Pfizer para quem tomou a 1ª dose da AstraZeneca

A Prefeitura de Macaé anunciou, nesta quinta-feira (30) que começará a aplicar a vacina da Pfizer como 2ª dose para quem tomou a 1ª dose da vacina da AstraZeneca, de acordo com uma decisão da Secretaria Estadual de Saúde do Rio.

Na decisão, assinada pelo subsecretário estadual de Saúde, Mário Sérgio Ribeiro, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio recomenda aos 92 municípios fluminenses a chamada intercambialidade de vacina, que é a mudança de fabricante entre a 1ª e a 2ª dose, exclusivamente para o caso dessas duas fabricantes.

De acordo com o governo municipal, a medida passa a valer para as pessoas que tomaram a 1ª dose da AstraZeneca que tinham retorno agendado a partir de 30 de setembro, e também para as que perderam o prazo da 2ª dose.

“A Saúde informa que a data de retorno, escrita a lápis no comprovante de vacinação da 1ª dose, está mantida e não sofrerá alteração”, explicou a Secretaria de Saúde de Macaé.

A Prefeitura de Macaé justificou a medida diante do baixo estoque de doses da AstraZeneca diante da necessidade de continuidade da aplicação da 2ª dose conforme o calendário municipal de vacinação contra o coronavírus.

As vacinas são distribuídas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, através dos governos estaduais, que repassam as remessas de doses recebidas do governo federal para os seus municípios, seguindo orientação do PNI quanto aos quantitativos de doses e determinações de destinação.

A Prefeitura de Macaé lembra ainda que a aplicação da 2ª dose é necessária para completar a imunização contra o coronavírus em três das quatro vacinas utilizadas no Brasil, sendo a vacina da Janssen a única que promove a imunização em dose única, sendo necessárias duas doses para as vacinas da Pfizer, da CoronaVac e da AstraZeneca.

Entre os argumentos que baseiam da decisão da Secretaria Estadual de Saúde do Rio, está uma publicação da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), do último dia 10 de agosto, e um encaminhamento feito pelo conselho de análise epidemiológica da própria pasta estadual da Saúde do Rio, realizada 3 dias depois da publicação da OPAS.

Na decisão, a Secretaria Estadual de Saúde recomenda aos 92 municípios fluminenses, está o uso da Pfizer para 2ª dose para quem tomou a 1ª dose da AstraZeneca, de acordo com a necessidade de garantia da 2ª dose.

Além disso, o documento recomenda também que o uso da Pfizer como 2ª dose para suprir a falta da 2ª dose de AstraZeneca deverá ser com as remessas encaminhadas aos municípios com a destinação de 1ª dose, para evitar a falta da 2ª dose também da Pfizer.

“A prática da intercambialidade de vacinas COVID-19  (sigla, em inglês, para Coronavirus Disease 2019) em situações de exceção, onde não for possível administrar a 2ª dose da vacina com uma vacina do mesmo fabricante, seja por contraindicações específicas ou por ausência daquele imunizante no país, devendo ser observada a recomendação do imunizante a ser usado para substituir a falta da D2 (2ª dose) da AstraZeneca a vacina indicada nos itens anteriores”, conclui o documento da Secretaria Estadual de Saúde do Rio.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content