InícioSaúdeCovid-19Justiça Federal acolhe pedido de Maricá e libera importação da Sputnik V

Justiça Federal acolhe pedido de Maricá e libera importação da Sputnik V

A partir disso, a ANVISA deverá emitir a autorização de importação em 72h, sob pena de multa

A 4ª Vara Federal de Niterói acolheu o pedido apresentado por Maricá e Niterói para autorizar a importação do imunizante contra Covid-19 Sputnik V, deferindo parcialmente a tutela antecipada antecedente, nesta sexta-feira (4).

A partir disso, a ANVISA deve emitir a autorização de importação em até 72h, sob pena de multa, viabilizando o início dos trâmites burocráticos necessários ao ingresso do imunizante no Brasil.

“Conseguimos obter uma vitória importante no enfrentamento da Pandemia de Coronavírus através de nossa Procuradoria”, afirma a Prefeitura do município de Maricá. Diz ainda que em breve divulgará mais informações acerca do imunizante.

Na última terça (1º), o município protocolou junto à Anvisa um novo pedido de liberação para importação do imunizante Sputnik V, de fabricação russa, para levar ao município um total de 500 mil doses. De acordo com instituto, a diferença em relação à primeira demanda (que foi negada há pouco mais de um mês) é a apresentação de planos de farmacovigilância e de contingência contra possíveis problemas na aplicação, obedecendo a critérios de verificação de segurança.

Sobre o processo de liberação da vacina russa para Maricá, a Anvisa foi desfavorável ao primeiro pedido de importação feito pela Prefeitura de Maricá que foi proferida no dia 24 de abril, o que não esmoreceu o município no propósito de adquirir o imunizante.

O principal argumento da agência para a negativa foi a acusação de que a vacina russa usa os chamados adenovírus (vírus inofensivos) sem garantia de que estes não possam se replicar dentro do organismo humano. A possibilidade, capaz de alarmar a população, foi fortemente rechaçada pelo Centro Gamaleya, que produz a vacina. Segundo o fabricante, é feito um controle rigoroso dos locais de produção que confirmou que nenhum Adenovírus Competente para Replicação (RCA) foi encontrado em qualquer dos lotes da Sputnik V produzidos.

“Hoje (4), nossos olhos e corações esperançosos estão voltados para reunião da Anvisa que mais uma vez apreciará o pedido de liberação da vacina Sputnik-V, cuja a aquisição já foi feita pelo município de Maricá para que possamos imunizar toda a nossa população. Vamos com fé!”, disse o prefeito Fabiano Horta (PT), em seu perfil, na manhã desta sexta-feira.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content