Justiça condena quadrilha que praticava tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Cabo Frio

As penas aplicadas aos acusados variaram de seis a oito anos, em regime fechado

906

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) obteve na Justiça a condenação de quatro integrantes de uma organização criminosa, pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação ao tráfico. As penas aplicadas aos acusados variaram de seis a oito anos, em regime fechado. 

De acordo com a denúncia, o chefe da organização criminosa, um conhecido traficante da capital baiana, estava escondido em Cabo Frio com sua esposa, também condenada, onde lavavam o dinheiro do tráfico de drogas, adquirindo automóveis de alto padrão e inúmeras propriedades, entre elas uma casa avaliada em cerca de R$960 mil e um terreno com valor de R$180 mil. Além de Cabo Frio, a organização criminosa atuava nos estados da Bahia e Sergipe.  

Ainda segundo a denúncia, o chefe da organização, sem poder constituir patrimônio em nome próprio, fundou uma empresa de fachada em nome de sua esposa, que atuava como “laranja”, conferindo aparência de legalidade aos negócios de compra e venda de bens. Os demais acusados foram apontados como sendo os responsáveis pela movimentação financeira do bando, transferido grandes somas de dinheiro de outros Estados para a aquisição de imóveis em Cabo Frio. 

A sentença decretou a perda de diversos bens dos denunciados – incluindo automóveis, terrenos e imóveis – em favor do Fundo Nacional Antidrogas, em valores que, somados, ultrapassam R$ 500 mil. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui