Inscrições para o Fies começam nesta terça (8)

São oferecidas 66.555 vagas para novos contratos no primeiro semestre; prazo segue até sexta (11)

305

Para os estudantes que buscam ingressar no ensino superior por meio das instituições privadas, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) recebe inscrições a partir de hoje (8). No primeiro semestre, os estudantes terão acesso a 66.555 vagas, 60%, do total previsto para 2022.

Para efetuar a inscrição, é necessário ter participado de alguma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre os anos de 2010 e 2020. Com a nota igual ou acima de 450 pontos e nota diferente de zero na redação, o estudante que tem renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa pode fazer a inscrição.

A nova chamada do Fies vai até sexta-feira (11). As inscrições ocorrem duas vezes por ano, antes do início das aulas em cada semestre. Para a concessão de linhas de financiamento, o valor empenhado pelo Governo Federal será de R$ 5,64 bilhões, valor 35% menor do que em 2020. O Ministério da Educação (MEC) lançou o Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, com informações do Fies, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), e o Programa Universidade para Todos (Prouni).

Renegociação de dívidas do Fies

Quem já aderiu ao financiamento e quer renegociar dívida tem a possibilidade de regularizar os débitos desde ontem. Estudantes que possuem contratos firmados até 31 de dezembro de 2017 e que estão com parcelas em atraso há mais de 90 dias considerando a data da publicação da Medida Provisória, em 30/12/2021, podem fazer a solicitação.

Outra condição para fazer o pedido é o contrato estar na fase de amortização (quando termina a fase de carência, o saldo devedor do estudante é parcelado em até três vezes o período financiado da duração regular do curso).

Quem está com o contrato com atraso entre 90 e 360 dias terá desconto para a quitação de 92% do valor total da dívida. Esse percentual só se aplica a quem usou o recurso e foi atendido pelo Auxílio Emergencial 2021 ou que estava cadastrado no Cadastro Único em 30/12/2021, o que representa 548 mil estudantes inadimplentes.

A renegociação é feita pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco do Brasil até 31 de agosto.

*Com informações do Valor Investe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui