InícioEstadoRegião dos LagosInscrições para o 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental são prorrogadas

Inscrições para o 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental são prorrogadas

Concurso distribui R$ 36 mil em prêmios divididos em seis categorias: impresso, TV, rádio, fotografia, web e universitário

Profissionais da imprensa e estudantes de Jornalismo da Região dos Lagos têm mais uma oportunidade para colocar o saneamento em pauta e se inscreverem no 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental. Os interessados terão até o dia 22 de outubro para publicarem as reportagens e encaminharem a documentação para o e-mail premio.jornalismo@prolagos.com.br. Inicialmente, a data limite era 30 de setembro. O Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental tem como objetivo estimular a produção de reportagens sobre o saneamento e valorizar os profissionais que atuam nas cinco cidades da área de cobertura da concessionária.

A prorrogação amplia as chances de participação dos jornalistas nas cinco categorias profissionais que compõem o Prêmio: Impresso, TV, Rádio, Fotografia e Web e, também, para os estudantes de jornalismo. Além de troféus, o concurso vai distribuir R$ 36 mil em prêmios em dinheiro: os dois primeiros colocados nas categorias profissionais receberão R$ 4.500 e R$ 2.500, primeiro e segundo, respectivamente e o primeiro colocado na categoria Jornalismo Universitário ganhará R$ 1.000.

As melhores produções serão conhecidas no fim do ano, durante a cerimônia de premiação em data a ser divulgada. O regulamento está disponível no site www.prolagos.com.br. “Falar sobre saneamento é essencial para promover educação ambiental. O tema também tem relação direta com saúde e qualidade de vida, e a imprensa tem papel fundamental na disseminação dessas informações. Além disso, para incentivar o conhecimento dos futuros profissionais, desde a primeira edição contamos com a categoria Jornalismo Universitário” – pontua Roberta Moraes, coordenadora de Comunicação da Prolagos.

Na segunda edição a vencedora na categoria Jornalismo Universitário foi a dupla Maria Emmanuely e Juliana Gandard, com a reportagem “Pequeno Grande Vilão: Aedes aegypti”, publicada na Agência Experimental de Comunicação. O fotógrafo Marcos Homem conquistou a premiação retratando as belezas naturais da Região dos Lagos e colocando no foco o resultado de cidades onde o saneamento é bem tratado. Na categoria radiojornalismo, o primeiro lugar ficou com Ademilton Ferreira, da Rádio Litoral FM, que produziu série de reportagens com especialistas que discutiram os benefícios do acesso a água e esgoto tratados, principalmente, na área de saúde. Em telejornalismo, a repórter Suelen Rodrigues, da Record TV Interior RJ, abordou o sistema de distribuição com a reportagem “Caminhos das Águas”. A Jornalista Maria Fernanda Quintela levou o troféu na categoria webjornalismo se destacando com a reportagem “Desafios do século 21 – O papel de cada um na corrente pela manutenção do maior ativo ambiental de Búzios: o Mangue de Pedras”, publicada no portal Prensa de Babel. No jornalismo impresso, o vencedor foi Rodrigo Cabral, do jornal Folha dos Lagos, com “A Lupa do Abastecimento”, que abordou o uso da tecnologia e da inovação no controle de perdas de água.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content