Hospital Municipal de Búzios passará por reforma e ampliação

O Rodolpho Perissé receberá, além de requalificação da estrutura já existente, novas dependências e adaptações para a implantação de novas tecnologias

327

O Hospital Municipal Rodolpho Perissé (HMRP), em Búzios, será reformado e ampliado. Segundo a prefeitura, a obra vai ser executada visando garantir a melhoria da qualidade do atendimento de saúde para a população.

O prefeito de Búzios, Alexandre Martins (REP), na companhia do secretário de Saúde, Leônidas Heringer, realizou uma visita técnica à unidade nesta terça-feira (29) junto a equipe. Eles avaliaram a situação e escutaram os profissionais da unidade, para saber sobre as principais necessidades de modificação no local.

O secretário Leônidas explica que um hospital não pode ficar obsoleto e a reforma garante adequar a estrutura aos avanços tecnológicos e a ampliação para atender o aumento da demanda.

“Há um aumento natural no número de pacientes atendidos, por conta do crescimento populacional de Búzios e também da Região. O Rodolpho Perissé tem que acompanhar essa realidade. Para instalação de equipamentos mais modernos também é preciso a readequação do espaço físico”, explica.

Além da ampliação, as reformas também contemplam correção de problemas que a unidade apresenta pela passagem do tempo, e que podem prejudicar o bom funcionamento de atividades fundamentais para a garantia de vidas.

“Não podemos fechar as portas durante a reforma, claro, é um hospital. Então tudo está pensando de maneira especial para não afetar o seu funcionamento e preservar, também, a integridade dos pacientes e dos demais frequentadores”, comenta o prefeito.

Após a entrega do laudo técnico das necessidades do HMRP, para que se tenha um projeto das reais necessidades do hospital, será aberto um processo de licitação para que possa garantir que a empresa responsável pela obra seja qualificada e comprometida com o projeto.

“A qualidade da obra é o que vai possibilitar que haja um tempo de muitos anos até haver a necessidade de outra reforma, evitando novos transtornos aos pacientes e profissionais e economizando dinheiro público”, finaliza o prefeito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui