Homem que se passava por subsecretário estadual de Saúde para roubar receitas controladas em hospitais na Região dos Lagos é indiciado

Alessandro Alves de Souza levava receitas de hipnóticos e ansiolíticos para praticar crimes como ''Boa noite Cinderela; Regina Cely Sampaio Guimarães se passava por chefe de gabinete do impostor. Ambos moram em Magé

794

Um homem que se passava por subsecretário estadual de Saúde para conseguir entrar em hospitais e UPAs e subtrair receituários de remédios controlados foi indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de roubo, falsidade ideológica e tráfico de drogas em operação de busca e apreensão realizada na manhã desta quinta-feira (28). A polícia chegou a pedir a prisão de Alessandro Alves de Souza, mas o pedido foi negado pela Justiça. A busca e apreensão se estendeu também endereços ligados a Regina Cely Sampaio Guimarães, que se passava por chefe de gabinete do impostor. Ambos moram em Magé.

Segundo a Delegacia de Defraudações, Alessandro aproveitava da confiança obtida entre os funcionários das unidades de saúde para levar receitas médicas de hipnóticos e ansiolíticos e depois usá-los em vítimas de crime contra o patrimônio. A finalidade era obter as medicações em larga escala para praticar crimes de roubo denominados “boa noite Cinderela”.

O delegado titular da Delegacia de Defraudações Alan Luxardo disse que Alessandro e Regina já vinham praticando esses golpes desde o ano passado.

“Os dois atuavam em hospitais do Rio, da Baixada Fluminense e da Região dos Lagos. São crimes graves de penas bem elevadas. Se condenados, a pena pode passar de 15 anos. No ano passado, pessoas vieram aqui informando que desconfiavam de um homem que entrava nos hospitais dizendo ser subsecretário. Conseguimos um vídeo dele e fizemos a identificação. Depois, ao ir em outros hospitais e ver mais vídeos, percebemos que a atuação dele ocorria em todo o Estado do Rio”, informou o delegado.

Registro de ocorrência

A Secretaria de Estado de Saúde esclarece que, na noite de 15 de janeiro, foi alertada pela coordenação da UPA da Tijuca sobre a visita de Alessandro Alves de Souza, que se apresentou como subsecretário da pasta, acompanhado de Regina Cely Sampaio Guimarães, que se identificou como a chefe de gabinete.

Por determinação do secretário Alexandre Chieppe, o corregedor da pasta, Tarciso Antonio de Salles Jr., compareceu, no dia 18 de janeiro, à Cidade da Polícia, onde foi feito o registro de ocorrência. Além de fornecer o nome do homem, foram entregues imagens da dupla durante a visita à UPA da Tijuca. No dia da ocorrência, a corregedoria verificou que o homem não faz parte de do quadro de funcionários.

*Com informações dO GLOBO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui