InícioRegião dos LagosCabo FrioFalsa biomédica é detida em Cabo Frio; clínica é parcialmente interditada

Falsa biomédica é detida em Cabo Frio; clínica é parcialmente interditada

Caso, registrado nesta quinta (16), foi deflagrado pelo Procon-RJ e Conselho de Biomedicina

Uma falsa biomédica foi flagrada, nesta quinta-feira (16), por agentes do o Procon Estadual do Rio de Janeiro e o Conselho Regional de Biomedicina (CRBM) em Cabo Frio. De acordo com denúncias, ela estaria realizando procedimentos estéticos típicos da profissão. O local foi parcialmente interditado.
 
Durante a fiscalização, a responsável pela clínica apresentou aos fiscais um documento de responsabilidade técnica, que foi identificado pelo CRBM como falso. Além disso, os agentes também verificaram que a suposta biomédica, não possui registro no Conselho, não estando habilitada para exercer a profissão.  

A mulher foi levada para a 126ª DP (Cabo Frio). Na ação, os fiscais também encontraram diversos produtos cosméticos vencidos, alguns desde abril de 2020. O material foi recolhido pelos policiais civis.
 
De acordo com o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho, é importante que os consumidores estejam atentos na hora de escolher os profissionais para realização de procedimentos estéticos.
 
“As empresas e os profissionais precisam ser registrados nos órgãos competentes e habilitados para realizar esses tipos de procedimentos. É importante que o consumidor solicite a comprovação de todas essas autorizações e pesquise a reputação da clínica junto a outros consumidores e nos respectivos conselhos profissionais e fique atento à validade dos produtos utilizados”, explica Coelho.
 
O Procon-RJ vem recebendo denúncias sobre irregularidades em clínicas estéticas por todo o estado. Os agentes da autarquia têm feito regularmente fiscalizações para apurar se os estabelecimentos têm condições ideais para o funcionamento como autorizações legais válidas, profissionais habilitados e produtos dentro do prazo de validade.
 
O consumidor que desejar realizar denúncia ou reclamação contra clínicas de estética pode acessar o site do Procon-RJ: www.procon.rj.gov.br.

Nas redes sociais, a acusada afirmou que não é falsa profissional e publicou alguns dos certificados de formação. Em relação ao produtos vencidos, ela disse que está na parte para descarte e “na prateleira por falta de atenção de quem faz seu controle”.

Além disso, em uma nota oficial emitida na tarde desta sexta-feira (17), a clínica divulgou o seguinte:

“A Clínica Estática Fernanda Rodrigues atua no mercado há mais de 20 anos, fornecendo tratamentos estéticos, pilates e cursos de estética facial, corporal, depilação, manicure, designer de sobrancelhas, alongamentos de cílios, etc.

A empresa sempre prezou em primeiro lugar a qualidade dos tratamentos e dos cursos ministrados aos nossos alunos, tendo uma atenção impar com os produtos cosméticos vendidos no local.

Importante salientar, que a empresa possui avaliação 4.7 no google meu negócio, o que comprova o compromisso em sempre prestar um bom trabalho aos seus clientes.

A empresa foi alvo de uma fiscalização do PROCON Estadual em conjunto com o Conselho Regional de Biomedicina (CRBM), assim sobre as informações que foram veiculadas na mídia é preciso fazer alguns esclarecimentos para o público em geral.

A senhora Fernanda Barreto Rodrigues não foi encontrada exercendo atos de biomédica.

A Fernanda Barreto Rodrigues exerce a gestão administrativa e pública da empresa, sendo os cursos e procedimentos são conduzidos por profissionais contratados, entre eles, uma Biomédica e Farmacêutica com especialização nas respectivas áreas de atuação da empresa.

Infelizmente, no dia da operação do PROCON e CRBM as duas profissionais habilitadas para realização de procedimentos estéticos estavam ausentes, devido a problemas médicos, sendo apresentado no momento da fiscalização os respectivos atestados médicos.

Devido à ausência dessas profissionais todos os tratamentos que demandavam de um profissional habilitado foram suspensos anteriormente a chegada dos órgãos fiscalizadores.
Contudo, os órgãos entenderam que a empresa estava irregular pela ausência de uma Responsável Técnica no local, frisando que não estava sendo prestado nenhum tipo de tratamento que necessitava de uma habilitação técnica.

Com relação aos produtos vencidos encontrados na empresa, destaca-se que a maior parte estava em um local especifico de descarte, aguardando a retirada pela empresa responsável, não estando exposto à venda. E todos os produtos expostos a venda passa por um procedimento de checagem pela funcionária responsável quando é vendido para os clientes para que não aconteça qualquer equívoco.

Com relação, a suposta informação de um produto cosmético a base de canabidiol, ocorreu um equívoco na apreensão por parte dos agentes do PROCON e CRBM, visto que ao chegar na 126ª Delegacia de Polícia – Cabo Frio, os agentes zelosos conseguiram consultar no sítio ANVISA comprovando a autorização para venda, sendo devidamente restituído.

Convém esclarecer, que apesar de a Fernanda Barreto Rodrigues ser Técnica em Estética e biomédica devidamente registrada no Conselho de Biomedicina, inscrição n° 60680, a sua função na empresa é totalmente administrativa e publicitária.

Por fim, esclarecemos que não foi apresentado nenhum documento falso no momento da fiscalização, que o setor responsável da empresa está tomando as medidas cabíveis para regularização da documentação junto ao CRBM.

Pedimos desculpas por esse transtorno, e estamos disponíveis aos clientes para eventuais esclarecimentos”.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo