InícioArraial do CaboEx-secretário de Arraial do Cabo é alvo de busca e apreensão após...

Ex-secretário de Arraial do Cabo é alvo de busca e apreensão após ameaçar a ex

Segundo a polícia, mulher afirma que Marcio Galo enviava mensagens para o telefone da própria filha, através de um aplicativo de conversa, com xingamentos e ameaças contra ela

O ex-secretário de Ordem Pública de Arraial do Cabo, Márcio Veiga de Oliveira, popularmente conhecido como Márcio Galo, de 48 anos, foi alvo de um mandado de busca e apreensão nesta quarta-feira (12). Conforme a Polícia Civil, ele é suspeito de ter ameaçado a ex-companheira, com quem tem uma filha de sete anos.

A mulher, vítima das ameaças, foi quem denunciou o crime à polícia, em 14 de abril. Durante o depoimento, ela afirmou que Marcio Galo enviava mensagens, por um aplicativo de conversa, para o telefone da própria filha. No conteúdo das conversas: xingamentos e ameaças contra a ex-companheira.

Durante o cumprimento do mandado, os policiais civis apreenderam um celular na casa do suspeito, que será encaminhado para perícia.

Duas armas do ex-servidor público, que estavam sob custódia da polícia desde março do ano passado, durante uma operação do Ministério Público Estadual (MPRJ), foram mantidas presas. Na época, Galo foi acusado de exigir pagamento de vantagem indevida para a realização de evento em Arraial do Cabo.

A Polícia Civil informou que ele vai responder com base na Lei Maria da Penha e que, devido ao processo, a Justiça suspendeu o porte funcional de arma de fogo dele.

O Portal RC24h tentou entrar com contato com o ex-secretário, mas não obteve respostas.

ENVOLVIDO EM ESCÂNDALOS

Marcio Galo é policial militar aposentado e foi candidato a vereador em Arraial do Cabo nas eleições municipais de 2016.

Ele atuou como secretário municipal de Ordem Pública e, em dezembro de 2018, foi exonerado do cargo, por suspeita de desvio de conduta e desvio de recursos públicos.

Na época, Marcio disse ao RC24h que “pediu para sair”, enquanto o então prefeito Renatinho Vianna afirmou que “cada um deve arcar pelas consequências dos seus atos”.

Pouco tempo depois, em outubro de 2019, um servidor municipal denunciou Marcio Galo por ameaça de morte após uma confusão durante sessão na Câmara dos Vereadores.

Conforme o assessor do governo na época, André Silvério, o ex-secretário tumultuou a sessão para que a mesma fosse cancelada e “estava armado para intimidar quem estivesse lá”. Ao ser encerrada, Márcio e Silvério começaram a discutir. “Quando dei as costas, ele me deu um soco, acertou o meu nariz e eu revidei”, afirmou o assessor, que garantiu ter sido ameaçado: “ele não sacou a arma, mas colocou a mão na cintura, apontou o dedo e disse que iria me matar”.

Procurado na época pelo Portal RC24h, Galo disse, em tom de deboche, que não dá “entrevista a este veículo de comunicação” e ameaçou processo caso a matéria fosse veiculada.

Em março de 2020, o MPRJ realizou uma operação de busca e apreensão em endereços do ex-secretário. Ele foi denunciado por exigir pagamento ou vantagem indevida para a realização de evento na cidade.

Conforme as investigações, Marcio Galo exigiu R$2 mil de um empreendedor para conceder o ‘nada opor’. Diante da negativa em pagar o valor, o então secretário afirmou que concederia a autorização com a condição de que a equipe de segurança do evento deveria ser indicada por ele.

Após não ser localizado em nenhum endereço, Marcio Galo realizou um check-in nas redes sociais, informando que estava no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Letycia Rocha
Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida. Atuou como produtora/repórter na Lagos TV e Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo. Colabora no jornal O Dia e Blog Cutback.
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content