InícioCulturaEspetáculo on-line resgata história da população negra e tem estreia marcada para...

Espetáculo on-line resgata história da população negra e tem estreia marcada para este sábado (20) em São Pedro

No Dia da Consciência Negra, projeto aldeense contemplado pela Lei Aldir Blanc vai promover, ainda, uma roda de conversa a respeito do combate ao racismo

O resgate da história e das vivências da população negra brasileira é o tema central do espetáculo “Palimpsesto – Narrativas Negras Resgatadas”, que estreia neste sábado (20), Dia da Consciência Negra, exclusivamente pelo Youtube. O projeto virtual é da atriz e agente cultural Rafaela Solano e foi uma das 47 propostas artísticas contempladas pela Lei Aldir Blanc em São Pedro da Aldeia. A iniciativa vai promover, ainda, uma roda de conversa ao vivo a respeito do combate ao racismo, a partir das 20h. 

Com direção de César Valentim e duração de cerca de 50 minutos, o monólogo suscita uma série de reflexões e traz à tona situações de exclusão social ainda muito presentes na sociedade. “Um dos objetivos desse projeto é, por meio do teatro, falar da dor do outro e de casos reais, que já aconteceram e que, infelizmente, se repetem. Situações de pessoas que perdem a sua vida apenas por conta da sua cor, que não têm acesso a emprego, a uma vida mais digna e a oportunidades de trabalho. Queremos proporcionar a reflexão sobre as nossas ações no dia a dia, em tudo aquilo que a gente pode mudar e colaborar nessa luta”, conta Rafaela. 

A exibição do espetáculo está marcada para as 20h. A peça ficará disponível gratuitamente no canal da companhia de teatro FabricARTE. Após a apresentação, os espectadores acompanharão ao vivo uma roda de conversa com o tema “Racismo e suas áreas de atuação”, que vai contar com a participação especial da historiadora e agente cultural Andréa Fernandes Neves e do professor Fábio de Souza Batista. 

A atividade virtual é mais um projeto executado no município com recursos da lei federal emergencial de apoio à Cultura, a Lei Aldir Blanc, contemplada via “Prêmio São Pedro da Aldeia Cultura Viva”. Para Rafaela, que há 15 anos atua no cenário das Artes Cênicas como integrante da FabricARTE, a chegada do auxílio financeiro foi fundamental para a classe artística. 

“Esse recurso possibilitou a realização deste projeto que, desde 2019, estava sonhado e guardado, e que agora ganhará vida e voz. Para nós, artistas, a Lei Aldir Blanc trouxe a possibilidade de fomentarmos, em meio à pandemia, a arte em nossa cidade, ainda que de forma virtual. Artes essas que, nesse período, trouxeram e tem trazido um grande acalento para o público. Apesar do espetáculo ser um solo, outros artistas da companhia fizeram parte desse processo, como diretor, autor, figurinista, fotógrafo e designer gráfico, e tornaram possível a concepção do espetáculo no formato que será apresentado. Olha quantos artistas esse auxílio atingiu somente com um projeto”, destacou a atriz. 

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content