InícioRegião dos LagosCabo FrioEngenheiro acusa deputado Filippe Poubel de agressão em Cabo Frio

Engenheiro acusa deputado Filippe Poubel de agressão em Cabo Frio

Ocorrência foi na madrugada deste sábado (8), no Buda Beach, no Boulevard Canal

O engenheiro Carlos Eduardo Salvio, de 39 anos, tirou a manhã de sábado (8) para registrar uma ocorrência na delegacia de Cabo Frio (126ª DP) contra o deputado estadual Filippe Poubel (PSL), a quem acusa de tê-lo agredido dentro da casa noturna Buda Beach, no Boulevard Canal. Poubel é sócio do estabelecimento, juntamente com o ex-capitão da PM, Diogo Souza.

Segundo a vítima, ele chegou ao local com um amigo, na madrugada deste sábado, e, minutos depois, quando conversava com um garçom, foi imobilizado por um segurança e agredido pelo parlamentar.

“Chegou um segurança por trás, de uns 2m de altura e foi logo me segurando; aí ele (Poubel) veio me acusando de ter um perfil fake no Instagram pra espalhar mentira envolvendo o filho dele e o ex-capitão Diogo. E me deu um soco, que pegou no olho. Depois veio outro segurança, um careca, que é policial, e me segurou também, começaram a me dar porrada. Eu nem mexo com Instagram. Fiquei sem entender nada”, contou Eduardo.

Na sequência, conforme disse a vítima, mesmo diante da situação, os seguranças do Buda Beach nada fizeram.

“Eles ficaram olhando e disseram que não podiam fazer nada porque ele (Poubel) é o dono da casa. Esse cara pensa que é dono de Cabo Frio?”, indignou-se.

POUBEL E DIOGO: O CASO SPARTACUS

Sobre essa história da suposta fake news, cerca de dois meses atrás, clientes que foram lesados da Spartacus – empresa de criptomoedas suspeita de atuar como pirâmide financeira, de propriedade do ex-capitão Diogo Souza, amigo próximo de Filippe Poubel – pressionaram o deputado e o apontaram como cúmplice do suposto esquema de pirâmide. Na ocasião, Poubel – num pronunciamento com direito a xingamentos e palavras de baixo calão – disse que nunca teve relação com a empresa de investimento.

Na época, os clientes apontaram o filho de Poubel, Kauan, de, inclusive, trabalhar com Diogo no suposto esquema, o que o deputado disse que era uma calúnia.

Na semana passada, dezenas de pessoas foram até a porta da boate Buda Beach protestar contra o calote nos investidores. Manifestantes cobravam do deputado Poubel um posicionamento. Na visão deles, o parlamentar “afiançou a credibilidade do investimento”.

AGRESSÃO NA CASA NOTURNA NÃO É A PRIMEIRA

O caso de agressão ocorrido neste sábado contra o engenheiro não é o primeiro.

Matéria publicada em julho passado mostrou que o amigo de uma vítima de estupro que teria acontecido dentro do Buda Beach, foi em defesa da amiga e também foi agredido pelo deputado e seus seguranças. Este caso foi em maio de 2021. “Eu lembro dele dando muita ordem: segura esse viadinho de merda, quer tumultuar minha casa’. O homem foi retirado pelos seguranças do estabelecimento. “Me jogaram na parte de trás da boate e cerca de 15 minutos depois, o Diogo saiu com três seguranças”, relatou.

Sobre o caso da agressão ao engenheiro, a reportagem pediu um posicionamento ao parlamentar, por meio de email oficial mas, até o fechamento da matéria, o deputado Filippe Poubel não havia respondido.

*Fonte: O DIA

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content