Empresário é sequestrado em Búzios pelo ex-sócio e liberado em Campos após pix de R$ 18 mil

Criminoso foi preso após a polícia rastrear o carro usado. Segundo a polícia, o motivo do sequestro foi por problemas na sociedade com a vítima e relacionamento conjugal

2045

Um empresário foi sequestrado pelo ex-sócio nesta sexta-feira (8) em Armação dos Búzios e foi liberado em Campos dos Goytacazes, a 179 km de distância, após pix de R$ 18 mil.

O homem trabalha no ramo de frutas e possui uma distribuidora em Cabo Frio. A vítima que preferiu não se identificar, disse que vive viajando levando os produtos para regiões próximas e recebeu uma mensagem no WhatsApp para ir na inauguração de um hortifrúti em Búzios e foi levar os produtos dele.

“Chegando perto do endereço os bandidos já estavam lá em um outro veículo e me abordaram com uma faca e uma arma, fazendo com que eu fosse para o banco de trás com um dos bandidos enquanto o outro bandido dirigia”, contou.

De acordo com a vítima, os criminosos desbloquearam o celular dele e fizeram o pix de R$ 18 mil e ainda fizeram com que ele ligasse para o irmão e pedisse o restante do dinheiro.

A vítima informou que os bandidos sabiam onde a família dele mora, onde os filhos estudam e ainda falaram que tinha outros homens em frente à casa dele fazendo a esposa de refém.

Abandonaram o carro

Os criminosos deixaram o empresário em uma estrada de chão próximo a Campos dos Goytacazes. A vítima conseguiu uma carona para área central da cidade e no local pegou um táxi e foi até a polícia.

Os criminosos abandonaram o veículo em um estacionamento, mas o carro tinha rastreador e a polícia conseguiu localizar o carro e um dos bandidos.

De acordo com a Polícia Militar, um dos criminosos é o ex-sócio da vítima e o motivo do sequestro foi por problemas na sociedade com a vítima e relacionamento conjugal. O outro criminoso não foi encontrado.

Dentro do carro, a polícia encontrou um réplica de pistola com carregador, uma faca, um celular e dois cartões.

O ex-sócio foi levado para a delegacia do Centro. Ele é de Marataízes, no Espírito Santo.

O crime segue em investigação.

*Com informações do G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui