Em Cabo Frio, Telégrafo e Coral fazem final da Taça de Beach Soccer

Decisão será neste domingo (8), na Praia do Forte

320

Em Cabo Frio, domingo (8) é dia de decisão na Taça Henrique Pádua de Beach Soccer. Às 11h, na Arena em frente a Praça das Águas, na Praia do Forte, Telégrafo e Coral entram na areia para definir o grande campeão da competição.

As duas equipes fizeram as melhores campanhas da primeira fase. O Telégrafo terminou em primeiro na classificação geral, com quatro vitórias em quatro jogos, com 100% de aproveitamento. Já o Coral terminou a fase na segunda posição, com nove pontos em quatro jogos. A única derrota foi justamente para o rival.

O jogo promete fortes emoções devido a rivalidade entre as equipes e também ao nível técnico dos atletas envolvidos na disputa.

“De fato são dois clubes gigantes de Cabo Frio na praia, tradição e legado de grandes jogadores no passado e presente. A festa vai ser linda, o torcedor que ver o show e estamos prontos para proporcionar isso”, disse Henrique, do Telégrafo, que descarta o favoritismo para a final.

“Cada jogo é uma história, essa modalidade só depende dos atletas diretamente pro show ser real. Jogo passado estava valendo o orgulho, o próximo jogo valerá o título e todos querem ganhar. Tenho certeza que vai ser um grande jogo”, concluiu.

Pelo lado do Coral a motivação também é alta para a grande decisão. O experiente treinador de Beach Soccer, Anderson Carapicu, analisou a final. “Eu acredito que vai ser uma final muito equilibrada, a gente sabe da força do nosso adversário. Respeitamos muito, mas temos que pensar em cada detalhe do jogo para que minimizando erros consigamos buscar o nosso objetos que é o título”.

No último confronto entre as equipes o Coral teve como estratégia dar rodagem e ritmo de jogo a todos do elenco.

“Acho que o último resultado ficou lá no domingo, montamos uma estratégia de dar mais chance aos atletas que não vinham atuando. Esse domingo é valendo o título vamos usar todos os nossos atletas. Na minha visão o resultado do último domingo não interfere na vontade que estamos de buscar o título”, finalizou o comandante.

Competição foi um sucesso

Pela primeira vez sendo organizada pela Liga Cabofriense de Esportes Praiano (LICEP), a competição foi um sucesso dentro de “campo” e também fora dela, através do público durante os jogos e também da estrutura física proporcionada pela entidade. Homenageado pela LICEP, Henrique Pádua comentou sobre o campeonato.

“Antes de tudo agradecer a Deus por cada detalhe , a todos que estão prestigiando e dando o valor real da modalidade Beach Soccer . A LICEP pelo empenho e dedicação, ao Dario por ser incansável, ao Léo Borges por todo carinho e amor pelo que faz , cada um que direta ou indiretamente apoiou e fez acontecer! Estou muito feliz!”, disse Henrique, campeão da Libertadores pelo Vasco e ex-jogador do Barcelona (ESP), Cabo Frio, entre outros.

A Taça Henrique Pádua teve uma grande estrutura. Tendas de descanso, banheiros químicos, guardas municipais e até ambulância foram colocados a disposição dos atletas, comissão técnica e torcida.

“Henrique é um grande desportista e todos os amantes do futebol de praia sabem da importância dele para o esporte em Cabo Frio e na Região. Nada mais justo que homenagear ele com o nome da Taça. E a LICEP conseguiu dar uma estrutura jamais vista. E esperamos continuar para os próximos torneios que formos organizar”, disse Dário Monteiro.

Apesar de rival dentro de “campo”, mas amigo fora, Carapicu se emocionou ao falar da homenagem a Henrique.

“Eu digo para as pessoas que tenho vivido um sonho. Ver a LICEP organizar o primeiro campeonato de Beach Soccer é materializar uma vontade de anos de trabalho junto a modalidade. A Taça Henrique Pádua é um sonho realizado, para todos aqueles que amam o Beach Soccer. Falar do Henrique para mim é motivo de me emocionar, porque as coisas vão muito além de uma pessoa que pratica esporte, Henrique é o tipo do cara que faz as pessoas saírem de sua zona de conforto para sonhar. Ele fez isso comigo eu tenho propriedade para falar, esse cara é um irmão que a vida me deu e eu estarei com ele sempre nessa luta para oportunizar jovens através do Beach Soccer, esse sempre foi o intuito do nosso projeto . O Cabo Frio Beach Soccer foi criado única e exclusivamente para isso”, finalizou Carapicu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui