InícioRegião dos LagosAraruamaCidades da Região dos Lagos estudam antecipação da 2ª dose da AstraZeneca

Cidades da Região dos Lagos estudam antecipação da 2ª dose da AstraZeneca

Governo do Estado do Rio decidiu diminuir o prazo entre as doses para oito semanas

O Governo do Estado do Rio de Janeiro decidiu antecipar o intervalo entre a primeira e segunda dose da vacina AstraZenca contra a Covid-19 para todos municípios fluminenses. A medida foi publicada em Diário Oficial na última terça-feira (13).

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a segunda dose do imunizante será aplicada pelo menos quatro semanas mais cedo, passando para oito semanas de intervalo, ao invés das 12 semanas atuais.

Em um comunicado, o governo do Rio disse que a medida se deve à descoberta e o avanço das novas variantes, “principalmente a Delta”.

Na Região dos Lagos, os municípios estudam a viabilidade de antecipar a aplicação da segunda dose da AstraZeneca.

Em Araruama, a prefeitura disse que já está antecipando o intervalo entre as doses, que varia entre 10 e 12 semanas, “dependendo da entrega das doses pelo Estado”, mas que não vai adotar o intervalo de oito semanas sugerido pela SES, “já que não há doses suficientes para tal estratégia”.

Em Arraial do Cabo, o município afirmou que vai seguir a deliberação da SES e que “aguarda publicação no Diário Oficial do Estado para aplicar a redução do intervalo”.

Já em Cabo Frio, a orientação do Estado segue sob avaliação. “A equipe técnica da Secretaria de Saúde está fazendo um levantamento sobre os estudos realizados sobre o intervalo de tempo para aplicação da segundo dose”, disse a prefeitura em nota.

Iguaba Grande confirmou que já aderiu à mudança e a segunda dose da AstraZeneca segue sendo aplicada com intervalo de oito semanas.

Em Macaé, a prefeitura aguarda uma nota técnica da SES e o envio de nova remessa do imunizante para que o calendário de aplicação da segunda dose seja readequado. No momento, o município segue respeitando “o prazo de retorno de acordo com as orientações do fabricante”.

Rio das Ostras disse, em nota, que “ainda não adotou a antecipação da aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca”.

A Secretaria de Saúde de São Pedro da Aldeia afirmou que vai continuar seguindo “as orientações do Plano Nacional de Imunização quanto à manutenção do intervalo de 90 dias entre a primeira e a segunda dose da vacina AstraZeneca”.

Assim como a cidade aldeense, Saquarema também afirmou que “não seguirá medida informada pelo Governo do Estado e permanecerá seguindo as orientações da Fiocruz”.

As prefeituras de Armação dos Búzios e Maricá não responderam até o fechamento desta matéria.

Letycia Rocha
Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida. Atuou como produtora/repórter na Lagos TV e Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo. Editora no Blog Cutback e colaboradora no jornal O Dia.
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content