InícioRegião dos LagosMacaéCâmara de Macaé homenageia com projetos de leis vereador vítima do coronavírus

Câmara de Macaé homenageia com projetos de leis vereador vítima do coronavírus

O vereador Thales Coutinho (PODE) foi uma vítima do coronavírus em julho desse ano.

A Câmara Municipal de Macaé deu início à tramitação de 2 projetos de lei, ambos de autoria do vereador Paulo Paes (DEM), que homenageiam o vereador Thales Coutinho (PODE), vítima do coronavírus em julho desse ano.

Os projetos, que começaram a tramitar na Casa ao passarem em 1ª discussão pela Ordem do Dia da sessão ordinária desta quarta-feira (15) visam nomear o Teatro Municipal de Macaé e o Centro Macaé de Cultura em homenagem ao vereador.

“É um reconhecimento ao nosso jovem e amigo eterno, Thales, que sempre brigou muito pela cultura, pelos artesãos, enfim, que sempre teve a meta dele nessa defesa. Nós sabemos que não é porque Thales foi eleito vereador para esse mandato. Thales toda vida participou da campanha, da política de Macaé, através do seu saudoso pai também, e eu, vendo a ligação dele nessa área, eu estou fazendo essa proposta de um reconhecimento a um garoto que nós perdemos e que tanto merece por um negócio que ele defendeu a vida toda”, justificou Paulo Paes.

Falecido no início de julho desse ano, Thales Coutinho foi secretário de Cultura de Macaé na gestão do ex-prefeito Dr. Aluízio (sem partido) e iniciou seu 1º mandato como vereador em 1 de janeiro desse ano.

Na Câmara, o jovem parlamentar marcou seu curto mandato com olhar para a cultura, mas também para políticas públicas voltadas para o combate à pandemia, a vacinação contra o coronavírus, e a criação de mecanismos de assistência social e auxílios emergenciais para as famílias em situação de vulnerabilidade social.

Foi, inclusive, atendendo a um requerimento do vereador, o 1º de seu mandato, como o próprio parlamentar gostava de lembrar, que o prefeito Welberth Rezende (CIDADANIA) anunciou, em fevereiro desse ano, que incluiria os profissionais de Educação nos grupos prioritários de vacinação, que estavam fora de acordo com o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

Filho do ex-presidente da Casa, Dr. Eduardo Cardoso (PODE), que também foi uma vítima fatal do coronavírus em junho de 2020, Thales Coutinho atuou ainda como servidor das secretarias de Esporte, e de Cultura, antes de assumir a pasta, em 2017.

Em sua caminhada na pasta da Cultura de Macaé, se dedicou a estender e a aprimorar os programas municipais voltados para as artes, a dança, o teatro, a música, a orquestra popular, e a literatura, ajudando a promover também melhorias nas bibliotecas municipais.

Os projetos de lei agora serão avaliados pelas comissões da Casa, voltando posteriormente à pauta de votação, quando, se aprovados, nomeando os equipamentos públicos de cultura como Teatro Municipal Vereador Thales Coutinho, e Centro de Cultura Vereador Thales Coutinho.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content