InícioCabo FrioCABO FRIO/ Meninas de 1 e 6 anos são atingidas por estilhaços...

CABO FRIO/ Meninas de 1 e 6 anos são atingidas por estilhaços de bala no Manoel Corrêa

Foi na noite deste sábado (24), quando as crianças estavam sentadas na porta de casa com o pai

Duas meninas foram atingidas por estilhaços de armas de fogo na noite deste sábado (24), na comunidade do Manoel Corrêa, em Cabo Frio.

A reportagem do Portal conversou com exclusividade com o pai das crianças, o ajudante de caminhão, Bruno Gomes Barreto, de 28 anos. Segundo Bruno, ele estava sentado na porta de casa com as filhas, por volta das 21h, quando “um menor subiu a rua e bateu de frente com os policiais”. O PMs então teriam feito disparos contra o suspeito. Um dos tiros bateu no chão e os estilhaços atingiram as pernas das duas meninas.

Bruno imediatamente ao perceber o que aconteceu, pegou as duas filhas e buscou socorro na UPA do Parque Burle. “Um dos estilhaços ficou agarrado na perna da minha filha de um ano e na minha outra filha de 6 anos, bateu de raspão”, contou Bruno. A vítimas foram atendidas, passam bem e estão fora de perigo.

PM RESPONDE

O Portal RC24h entrou em contato com a PM que, por meio da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar disse que:

“Na noite de sábado (24), equipe do 25º BPM (Cabo Frio), que estava em patrulhamento pelo bairro Manoel Corrêa, em Cabo Frio, foi atacada a tiros por um grupo de homens armados. Após breve confronto, os policiais militares localizaram um indivíduo caído ao solo, ferido por disparo de arma de fogo, em posse de uma pistola e um radiotransmissor. Perto dali, foi localizada uma arma de ar comprimido. A guarnição foi mais uma vez atacada, mas os policiais não revidaram, evitando novo confronto. O suspeito ferido foi socorrido à UPA de Cabo Frio e em seguida conduzido para a 126ªDP, onde ficou detido.

Na mesma noite, equipe do 25ºBPM foi acionada para verificar ocorrência de duas crianças e uma jovem que estavam sendo atendidas na UPA de Cabo Frio, com ferimentos leves causados por estilhaços. A jovem também recebeu atendimento na UPA, mas já havia deixado a unidade quando a guarnição chegou ao local. Os policiais militares prestaram assistência ao pai das menores, acompanhando-o à 126ªDP para registro do fato. Na delegacia, foi confeccionado um registro de fato atípico, não sendo possível relacionar o caso à ocorrência da prisão do suspeito que estava de posse de uma arma de fogo”.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content