InícioRegião dos LagosCabo FrioCabo Frio atinge marca de 900 mortos pela Covid-19

Cabo Frio atinge marca de 900 mortos pela Covid-19

Foram nove óbitos pela doença registrados nos últimos 30 dias; mais de 15 mil munícipes já foram infectados pelo vírus

Após quase dois anos de pandemia, com a queda no número de óbitos e casos, e ao avanço da vacinação, Cabo Frio atingiu a marca de 900 mortos pela Covid-19, segundo a prefeitura. Foram nove óbitos pela doença registrados nos últimos 30 dias.

Já no número de casos de coronavírus confirmados, o município totaliza mais de 15 mil infectados desde abril de 2020, quando o primeiro foi registrado na cidade. A situação foi atualizada no site da Secretaria de Saúde da cidade na última sexta-feira (26), sendo 15.408 casos no total, 901 mortes, 14.092 recuperados, 34.991 suspeitos e 31 óbitos em investigação.

Na última terça-feira (23), Cabo Frio zerou o número de internações por Covid-19 nos leitos de Unidade de Pacientes Graves (UPG). O último paciente teve melhora no caso e foi transferido para a enfermaria.

Para o secretário de Saúde, Felipe Fernandes, o marco é resultado do conjunto de medidas implantadas pelo governo municipal no controle da pandemia. O esquema de testagem em massa implementado na cidade possibilitou, conforme Felipe, em muitos casos, a detecção precoce da doença, permitindo a antecipação dos cuidados necessários e intervenções imediatas de isolamento.

“Até o momento, já realizamos 22.213 testes RT-PCR, destes 9.778 foram detectáveis. Já os testes rápidos foram 13.307 exames, sendo 6.095 reagentes. Nossa taxa de casos positivos caiu 24% comparada ao mês de abril”, explica o secretário.

Os testes de detecção do vírus podem ser feitos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), Estratégia Saúde da Família (ESF) e na tenda de triagem na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A melhoria do quadro de internações se deve também ao avanço da vacinação na cidade, que está com 90% da população imunizada com a primeira dose da vacina e 66% do público alvo determinado pelo Ministério da Saúde com a 2ª dose ou dose única.

Fernandes ressalta que é preciso cumprir o calendário vacinal e que quem perdeu o prazo ou está no período para a dose de reforço, deve comparecer a um dos postos que fazem a imunização.

“A segunda dose é muito importante, pois aumenta a proteção contra a covid-19 e ajuda a prolongá-la. O estoque de imunização é separado em primeira e segunda dose, e as vacinas ficam reservadas. O avanço da imunização é uma ação conjunta e conta também com cada cidadão que se vacina conforme o calendário, tomando todas as doses da vacina”, diz Felipe.

Nesta semana, cabo-frienses entre 40 e 59 anos podem receber a dose de reforço da vacina contra a Covid-19, desde que tenham se vacinado há mais de cinco meses na cidade. Além deste grupo, profissionais da saúde e pessoas entre 18 e 59 anos com alto grau de imunossupressão, que receberam a 2ª dose há mais de 28 dias, também tem o direito de tomar o reforço contra o vírus.

Letycia Rocha
Pós-graduanda em Jornalismo Investigativo pela Universidade Anhembi Morumbi; Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida. Atuou como produtora/repórter na Lagos TV e Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo. Editora no Blog Cutback e colaboradora no jornal O Dia. Vencedora do 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental, na categoria web.
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content