Búzios participa do 3º Seminário Internacional Cannabis Medicinal no Rio de Janeiro

Armação dos Búzios foi o primeiro município do Brasil a desenvolver política pública para o tratamento com cannabis

183

Neste final de semana, dias 9 e 10 de julho, representantes do Programa Ambulatório de Cannabis Medicinal da Prefeitura de Búzios participaram do 3º Seminário Internacional, realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Associação de Apoio à Pesquisa e Pacientes de Cannabis Medicinal (Apepi). O evento aconteceu no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, com o objetivo de estimular o debate sobre o acesso, pesquisa e regulamentação do uso da cannabis para fins medicinais. Um dos palestrantes foi o médico neurologista, que atende os assistidos pelo programa em Búzios, Eduardo Faveret, que falou sobre os mais recentes avanços no tratamento do autismo com cannabinoides, e teve a iniciativa de Búzios como um dos exemplos bem sucedidos no país.

Armação dos Búzios foi o primeiro município do Brasil a desenvolver política pública para o tratamento com cannabis, foi citado como um exemplo de ação pioneira na utilização do óleo dessa planta para o tratamento de crianças com autismo e epilepsia refratária.

Com as pautas distribuídas em mesas temáticas, o seminário contou com a participação da audiência e apresentações de trabalhos acadêmicos, trazendo pessoas de reconhecimento mundial na discussão do tema, como Julian Wilques- diretor de Políticas de Drogas do Ministério da Justiça da Colômbia, Ana Gazmuri – deputada federal do Chile, além de nomes de grande importância na luta pelo uso medicinal da Cannabis no Brasil. Também participaram o ambientalista, escritor e líder indígena, Ailton Kreak, e o neurocientista, um dos principais estudiosos do tema, Sidartha Ribeiro.

Presente no evento, a coordenadora do setor de Saúde Mental da Secretaria de Saúde de Búzios, Ana Célia D. D. Lahud, destacou a importância da participação de Búzios no seminário:

“Avançamos muito no nosso município e já somos referência no país. Visto o fato de um dos palestrantes ser o médico do nosso programa de cannabis medicinal, o Faveret. Estar aqui e poder trocar experiências só torna mais forte o nosso projeto, que, por meio de um suporte técnico especializado, já estamos a poucos passos de adquirir o óleo da cannabis para a distribuição gratuita aos assistidos pelo programa”.

Desde novembro de 2021 está aprovada em Búzios a lei que garante o uso e a distribuição de Cannabis Medicinal (CBD) no município, uma ação pioneira. A lei foi aprovada após a realização da Conferência Municipal de Saúde, cujo tema central foi Saúde Mental, e uma das mesas temáticas foi o uso da Cannabis Sativa para o tratamento de crianças e adolescentes com o Transtorno do Espectro Autista e Epilepsia Refratária. A política pública de saúde já garante atendimento a 360 crianças autistas e também a 82 crianças com epilepsia refratária que não respondiam aos tratamentos convencionais. Em abril, Búzios conquistou o primeiro lugar da 2º Mostra Estadual de Práticas de Saúde, organizada pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (Cosems-RJ) e o IdeiaSUS (Fiocruz). O processo para aquisição dos medicamentos, para distribuição gratuita na rede, já está em fase de compra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui