InícioMeio AmbienteAnimaisAumento de escorpiões-amarelos acende alerta sobre infestação em Iguaba

Aumento de escorpiões-amarelos acende alerta sobre infestação em Iguaba

Vigilância de Saúde da cidade esclarece dúvida e divulga número geral de coleta da espécime nos últimos meses

A incidência de escorpiões-amarelos nas cidades da Região dos Lagos tem preocupado moradores, principalmente por conta da infestação em Búzios. Em Iguaba Grande, o aumento dos aracnídeos em alguns bairros, inclusive, tem levantado questionamentos sobre a possibilidade da infestação ter se alastrado para o município.

Imagem registrada em 2023

O calor intenso e o acúmulo de lixo são fatores que favorecem a proliferação do escorpião-amarelo, identificado cientificamente como Tityus serrulatus, espécie peçonhenta considerada uma das mais perigosas do Brasil. Em Iguaba, as temperaturas durante o verão, que chegou ao fim nesta quarta-feira (20), estiveram acima da média, fator que pode ter contribuído com o aumento percebido pelos moradores.

Um morador, que preferiu não se identificar, afirma que a presença dos aracnídeos “tem causado temor na população iguabense, principalmente nas áreas de mata”.

De acordo com a Vigilância Ambiental de Iguaba, o surgimento de escorpiões-amarelos na cidade não é de agora e que costuma aumentar durante o verão, principalmente nos bairros Capivara e Parque dos Desejos, mas que a cidade não encontra-se em situação de infestação.

Um dado importante mencionado pela Vigilância foi o número de escorpiões coletados entre julho de 2023 até fevereiro de 2024, sendo mais de 150, mas não ultrapassando os 200. Em Búzios, que encontra-se em estado de infestação, apenas em fevereiro, foram coletados aproximadamente 200.

O município destaca também que equipes realizam ações de busca ativa, durante os períodos da manhã e noite, de forma frequente. Pontuou, ainda, que os escorpiões coletados serão encaminhados para o Instituto Vital Brazil (IVB).

Segundo o IVB, a grande maioria de incidentes com esses animais é leve, causando sintomas locais, como dor, edema e vermelhidão. No entanto, alguns casos podem ser mais graves, causando sintomas generalizados, como sudorese, náuseas, vômitos, dor abdominal e queda da pressão. Os mais vulneráveis são crianças e idosos, mas todo acidente com escorpião deve ser avaliado por um médico.

A recomendação é ir imediatamente ao hospital de referência mais próximo, onde a equipe médica avaliará o tratamento mais adequado, que pode incluir o uso do soro antiescorpiônico. O IVB disponibiliza a lista de Polos de Atendimento para acidentes com animais peçonhentos.

Para identificar o animal, basta observar sua cor amarela e faixa escura em forma de triângulo na cabeça. Neste caso, o indicado não é matar e sim comunicar às autoridades, para que seja realizada a coleta. Para fazer o registro, basta entrar em contato com a ouvidoria da Saúde, através do número: (22) 99880-3014.

Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida.

Já atuou como apresentadora na Jovem TV Notícias, em 2021. Escreve pelo Portal RC24h há três anos e atua, desde julho de 2022, como repórter do Jornal Razão, de Santa Catarina.

É autora publicada, com duas obras de romance e mais de 500 mil acessos nas plataformas digitais.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo