InícioEducaçãoAulas da rede municipal em Maricá têm início nesta terça (6)

Aulas da rede municipal em Maricá têm início nesta terça (6)

Ano letivo de 2024 terá novas unidades e ampliação do tempo integral. Em Itaipuaçu, CEPT Leonel Brizola tem sua primeira abertura

Foram iniciadas nesta terça-feira (6), em Maricá, as aulas do ano letivo de 2024 em todas as 66 unidades de ensino da rede municipal, que contam com aproximadamente 27 mil alunos. Para o ano de 2024, estão previstas entregas de cinco novas unidades escolares com vagas para Educação Infantil e Fundamental. E a primeira delas acontece nesta quarta-feira (7), quando o Jardim de Infância Municipal Professora Mara Rejane Gomes Bueno, conhecido como Tia Mara, será inaugurado na Rua Gutemberg Cabral Francisco, em Itaipuaçu.

No mesmo bairro está o Campus de Educação Pública Transformadora (CEPT) Leonel de Moura Brizola, que foi inaugurado em junho de 2023 e teve o primeiro início de ano letivo de sua história. Nela, estão matriculados 2.200 estudantes (quase 10% do total do município) divididos em 94 turmas, sendo que as do 6º ano funcionam em tempo integral. Estas e as dos outros anos do ensino fundamental II (até o 9º ano) terão aulas de mandarim, dentro da proposta de educação inter-fronteiras, em parceria com a cidade chinesa de Jiangmen. Além disso, a unidade vai oferecer nos próximos meses oficinas de gastronomia e teatro, entre outros projetos.

“O grande desafio para nós é a novidade de lidar com essas dimensões, com mais de 1 mil alunos em cada turno quando estivermos a pleno vapor”, diz a diretora-geral Kátia Cruz, que conta com uma equipe de mais de 500 funcionários e 11 diretores auxiliares. 

Entre os alunos, o clima no primeiro dia era de reencontro também com a equipe da unidade. Entre os que foram abraçar a diretora, estavam os amigos Kauã da Silva, de 13 anos, e João Guilherme de Oliveira, de 12, ambos alunos do 8 º ano. 

“Tem mais inspetores aqui, a gente fica mais seguro”, observou João, enquanto Kauã não escondia a alegria de estar de volta. “Dá orgulho de estudar numa escola dessas”, celebrou. 

Para Ana Júlia Farias, de 11 anos, há ainda outros benefícios: “São todos muito atenciosos e cuidadosos com a gente, isso é muito bom”, destacou a aluna do 7º ano.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo