InícioRegião dos LagosCabo FrioAudiência Pública discute empreendimentos em Unidades de Conservação Ambiental de Cabo Frio....

Audiência Pública discute empreendimentos em Unidades de Conservação Ambiental de Cabo Frio. Prefeitura não esteve presente

Membros da Comissão de Meio Ambiente da ALERJ debatem, na manhã desta sexta-feira (6), licenciamentos que ameaçam áreas de proteção como Dunas do Peró e Ilha do Japonês

Aconteceu, na manhã desta sexta-feira (6), uma audiência pública, convocada pela comissão de Meio Ambiente da ALERJ, no colégio Miguel Couto, em Cabo Frio. O encontro debateu os licenciamentos que estão sendo autorizados pelo município e pelo Estado a empreendimentos que ameaçam as áreas de proteção ambiental da Região dos Lagos.

O chamamento aconteceu a pedido dos moradores, preocupados com a especulação imobiliária que avança sobre as Dunas do Peró, Ilha do Japonês e em uma região que fica entre os bairros Ogiva, Peró e Gamboa.

Estiveram presentes o Dr. Leandro Mitidieri, Procurador Federal; Dr. Vinícius Lameira, Procurador do Estado; o Deputado Flávio Serafini (PSOL), Conselho de Meio Ambiente, entre outros.

Nenhum representante da prefeitura de Cabo Frio compôs a mesa. De acordo com o município, a secretária de Meio Ambiente, Dhanyelle Garcia, teve outro compromisso no mesmo dia e horário referente à Bandeira Azul.

A audiência pública foi presidida pelo deputado Flávio Serafini (PSol). O parlamentar reforçou que o desenvolvimento econômico deve ser sustentável, aliado à preservação ambiental para garantir a qualidade de vida de todos. “A gente quer que a cidade cresça, a gente quer que a cidade se desenvolva, mas isso não pode ser pretexto para a ameaça ambiental de toda uma região. Defender as Unidades de Conservação de Cabo Frio é fundamental”, destacou Serafini.

Durante sua fala, o Procurador Dr. Leandro Mitidieri comentou sobre as “forças ocultas” que tentaram nos últimos anos liberar o loteamento no meio das Dunas do Peró, o Mediterrânee Fake (a empresa hoteleira nunca esteve envolvida no projeto).

Apesar da Prefeitura não ter mandado representante, quem fez questão de participar da audiência pública foi o ex-secretário de Meio Ambiente, Juarez Lopes, que deixou a pasta no fim de janeiro. Na época, o motivo da saída causou um certo frenesi na cidade, até porque Juarez havia dito que eram questões pessoais. Dias depois, quando a nova secretária, Dhanyelle Garcia, assumiu a pasta, o prefeito José Bonifácio (PDT) havia dito que a mudança na titularidade da pasta tinha o objetivo de otimizar processos para abertura de empreendimentos, por exemplo, que “ficam muito tempo parados dentro da Prefeitura passando de uma pasta para outra”. Veja o que Juarez disse:

Confira outras falas importantes:

Guilherme Borges Fernandez, Geógrafo especialista em Geomorfologia Costeira, apresenta estudos que comprovam que o Rio de Janeiro é o primeiro colocado em perda de área verde do país.

Também compareceram à audiência o promotor de Tutela Coletiva de Cabo Frio do Ministério Público (MP-RJ), Vinícius Lameira; representando o Ministério Público Federal (MPF), o procurador da República Leandro Figueiredo; o gerente de Unidades de Conservação do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Andrei Santos; e o coordenador do Relatório de Delimitação do Parque Estadual da Costa do Sol (PECS), Yan Bonder. A Prefeitura de Cabo Frio não enviou representante ao encontro.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo