Atletas da Região dos Lagos conquistam medalhas no Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu

Davi Bittencourt, buziano de 7 anos, e Daiana Farias, 33, Nicollas Rosa, 9, e João Dornelas, 14, todos de Cabo Frio, subiram no pódio neste final de semana

1143

Além de Sarah Guimarães de Almeida, atleta cabista, outros moradores da Região dos Lagos também conquistaram medalhas no Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu da CBJJO, que está acontecendo no Rio de Janeiro. Daiana Farias, 33, Nicollas Rosa, 9, e João Dornelas, 14, todos cabo-frienses e Davi Soares Bittencourt, buziano de 7 anos, também subiram no pódio neste fim de semana (16 e 17).

Daiana competiu no peso pena adulto, conquistando o primeiro lugar da categoria. A atleta participa do Projeto gratuito Caminho do Bem, localizado no bairro Jardim Peró e comandado pelo Mestre André. Segundo o marido dela, Wado Dias, a lutadora, que é mãe de três crianças, está “super feliz com o resultado, pois foi uma semana de treinamento pesado”.

Assim que voltou para a sede do projeto, Daiana foi recebida com muitos aplausos de seus companheiros, confira:

Já Davi Soares Bittencourt, que luta no BUZIOSBJJ, com o Mestre Chuck e Sensei Regis, lutou na categoria peso galo mirim, conquistando também a primeira colocação. Seu pai, Nielson, afirmou estar muito feliz com a conquista do filho. “Não têm palavras para descrever tamanha a emoção… Estou em êxtase… Muito emocionado mesmo”, disse.

No vídeo do momento em que sobe ao pódio, pode-se observar a felicidade do pequeno que, apenas com 7 anos, está na faixa cinza e já conquistou seu primeiro título mundial.

Nicollas Rosa e João Dornelas, ambos da academia Bravelion, que fica em Cabo Frio, ganharam, respectivamente, medalhas de prata e bronze. Segundo a academia, foi a primeira vez que os menores participaram de alguma disputa. “A gente se sente muito feliz com os resultados! Foi a primeira competição dessa galerinha. (…) A gente sabe que a adrenalina é enorme, que é tudo novo para eles. Então, agora que eles já sabem como é, vão treinar mais ainda para os próximos”, contou o representante da Bravelion.

Os dois competiram em categorias diferentes, sendo Nicollas na classe meio pesado e João na pesadíssimo.

A academia falou também sobre o potencial que o esporte tem em contribuir com os jovens. “Jiu-jitsu transforma vidas, leva a educação dentro e fora dos tatames para todos. E outra, ver o brilho nos olhos dessa galera não tem preço, além de ver um apoiando o outro! Esse companheirismo contagiou todo mundo”, enfatizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui