InícioDestaqueAtacada por pitbulls, escritora de Saquarema tem previsão de alta nesta semana

Atacada por pitbulls, escritora de Saquarema tem previsão de alta nesta semana

Roseana Murray, de 73 anos, foi mordida por três cachorros ao sair de casa, no dia 5 deste mês, e está internada no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo

A escritora Roseana Murray, de 73 anos, que foi atacada por três pitbulls em Saquarema, deve receber alta nesta semana do Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), em São Gonçalo, onde está internada há 11 dias.

O incidente foi registrado no dia 5 de abril, quando a escritora teve ferimentos graves no rosto, braços e pernas, tendo que receber cerca de 250 pontos cirúrgicos pelo corpo. O braço direito teve que ser amputado devido aos ferimentos. Contudo, não há sinais do ataque no rosto, tampouco de inchaços nem hematomas. 

O médico Tarcísio Encinas, coordenador da equipe de cirurgia plástica do Heat, explicou que a escritora deu entrada na unidade, no último dia 5, com mordidas dos pés à cabeça e perdendo muito sangue. Ela só não teve hemorragia mais intensa porque os ferimentos, ao mesmo tempo que cortaram, comprimiram os vasos sanguíneos, o que facilitou a coagulação.

“O principal desafio foi estabilizá-la rapidamente para depois começar o trabalho de reparação e reconstrução. Tivemos que reconstruir o rosto dela, tanto estética quanto funcionalmente”, disse.

A cicatrização de Murray é considerada pelos médicos mais rápida do que a média dos casos de ataques de cachorros. Em casos como o de Roseana, profissionais de diferentes especialidades trabalham juntos no centro cirúrgico, para que o paciente tenha mais chances de resistir aos traumas e ter uma recuperação mais rápida.

“Os cirurgiões fizeram um excelente trabalho. Em casos assim, é normal a vítima ficar uma semana intubada, com respiração mecânica. Mas pudemos retirar o respirador dela em menos de 36 horas. Em dois dias, voltou a comer e, no quarto, já começou a fisioterapia. É mesmo uma recuperação surpreendente, ainda mais para a idade dela. Para isso, foi fundamental o atendimento rápido. Ela chegou de helicóptero e foi direto para o centro cirúrgico, onde uma equipe multidisciplinar a esperava, pronta para fazer o atendimento. Depois da cirurgia, já no Centro de Terapia Intensiva (CTI), quando começamos a tirar sedação, ela acordou de forma muito tranquila. Geralmente, os pacientes se agitam por causa das dores e temos que retornar com os sedativos. Com ela, isso não foi necessário”, destacou o médico Matheus Vaz.

Além dos cuidados médicos e da fisioterapia, assistência social, psicologia, dentista e nutrição, a escritora é abordada todos os dias também por técnicos de enfermagem e enfermeiros que integram a Comissão de Curativos do hospital.

Autógrafos com a mão esquerda

Devido aos ferimentos, os sete médicos que participaram da cirurgia de emergência em Roseana tiveram que tomar a decisão de amputar o braço direito. Poetisa, Murray era destra e revelou que pretende continuar escrevendo, mas a partir de agora com a mão esquerda.

“Eles me explicaram que troquei um braço por uma vida. Agora vou ter que aprender a escrever com a mão esquerda para autografar meus livros!. E quero saber quando os médicos vão me liberar para tomar uma tacinha de vinho para eu comemorar em casa com a família”, disse.

A previsão é de que a escritora receba alta médica nos próximos sete dias. Talvez ela esteja em casa já no final de semana. O músico Gustavo Murray, de 50 anos, filho da artista, agradeceu o cuidado dos médicos com sua mãe.

“O cuidado que minha mãe vem recebendo aqui a gente não vê em muito hospital privado. E a prontidão da equipe médica, com tantos especialistas diferentes disponíveis de imediato, fez toda a diferença no caso dela. Eu sempre fui entusiasta do SUS e, agora, ainda mais. Que ela possa continuar a semear e espalhar beleza e delicadeza que é o seu sentido da vida”, destacou.

Poema e mitologia grega

Nesta segunda-feira (15), a escritora fez o seu primeiro poema na CTI do hospital. Ela não escreveu, mas ditou os versos para a irmã, destacando que os funcionários da unidade são como anjos para ela.

“Um anjo varreu a tristeza da casa.
Com suas asas feitas
de alguma coisa que não conhecemos.
Varreu como varrem ruas e praças.
Juntou tudo em suas mãos,
soprou, soprou, soprou”

Em outra postagem nas redes sociais, neste domingo (14), a artista comparou o ataque dos animais ao mito de Cérbero, da mitologia grega. Para Murray, toda a situação envolvendo os cachorros a lembrou do mito, pois Cérbero, segundo a mitologia, é um cão de três cabeças que toma conta da passagem dos recém-mortos para o outro mundo. A escritora também fez uma alusão a um livro da antropóloga francesa Nastassja Martin sobre uma mulher que lutou contra um urso e venceu.

“Me lembro do mito de Cérbero, o cachorro de três cabeças que tomava conta da passagem dos recém- mortos para o outro mundo. Eles eram ferozes e ninguém os vencia. Os três cachorros que me atacaram pareciam Cérbero, o cão de três cabeças prontos para me levar para a morte. Não conseguiram. Estou viva, mas como no livro que lemos no Clube da Casa Amarela “Escute as Feras”, de Nastassja Martin, a história da mulher que foi atacada por um urso, lutou e venceu, e no final, é uma mulher meio humana meio ursa, eu também me sinto meio humana meio mulher selvagem, por que venci”, escreveu.

Relembre o caso

A escritora foi atacada no dia 5 de abril durante uma caminhada na Avenida Ministro Salgado Filho, no bairro Gravatá, em Saquarema, na Região dos Lagos. Os cachorros eram de vizinhos dela, fugiram da casa onde estavam e morderam Roseana.

Bombeiros do quartel do município foram acionados às 6h15 para socorrer a vítima, que foi encaminhada de helicóptero ao Heat. A escritora logo foi avaliada por um neurocirurgião, cirurgião geral, ortopedista e um cirurgião bucomaxilofacial depois de ter parte do rosto e braços dilacerados.

Os três tutores dos cachorros que atacaram a idosa foram presos em flagrante pelo crime de maus-tratos a animais por agentes da 124ª DP (Saquarema). Kayky da Conceição Dantas Pinheiro, Ana Beatriz da Conceição Dantas Pinheiro e Davidson Ribeiro dos Santos também foram autuados pelos crimes de omissão e cautela na guarda do animal e lesão corporal. A investigação apontou que os moradores da casa onde os cães estavam deixaram o portão aberto, o que possibilitou a fuga dos animais e o ataque à escritora.

“Os crimes iniciais que deflagraram na prisão sobre maus-tratos seria primeiro a omissão e cautela na guarda do animal, que acabou vitimando a senhora Roseana. Eles deixaram o portão da residência deles aberto, o que possibilitou que os cachorros saíssem e atacassem a vítima. Um detalhe é que a vítima é vizinha deles. Ela sempre faz esse trajeto matinal de passear pela calçada e acabou, no dia de hoje, sendo atacada por esses animais. Além da omissão e cautela na guarda do animal, eles vão responder por lesão corporal culposa. A investigação vai prosseguir considerando relatos de testemunhas de que isso não é a primeira vez que acontece e que essa lesão corporal culposa pode evoluir para uma lesão dolosa, considerando a questão do dolo eventual”, explicou o delegado André Luiz Bueno em entrevista ao DIA.

Na última segunda-feira (8), o trio teve sua prisão em flagrante convertida para preventiva. Contudo, na quarta-feira (10), a 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) concedeu liberdade provisória aos tutores. Na decisão, o desembargador Gilmar Augusto Teixeira justificou que os animais foram apreendidos e levados para a Secretaria de Proteção Animal do Município de Saquarema.

Segundo o relator, os três acusados não representam risco para a ordem pública ou econômica, já que os animais não estão mais em posse deles. Eles responderam pelos crimes em liberdade e perderam a guarda dos cachorros, além de estarem proibidos de adquirirem outros animais até o julgamento.

Fonte: O Dia

Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida.

Já atuou como apresentadora na Jovem TV Notícias, em 2021. Escreve pelo Portal RC24h há três anos e atua, desde julho de 2022, como repórter do Jornal Razão, de Santa Catarina.

É autora publicada, com duas obras de romance e mais de 500 mil acessos nas plataformas digitais.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo