InícioCovid-19Após receber novas doses, Maricá vacina moradores de 37 e 38 anos...

Após receber novas doses, Maricá vacina moradores de 37 e 38 anos a partir desta terça (20)

Calendário de Vacinação de Maricá estava suspenso desde a última quinta-feira (15), devido à baixa quantidade de vacinas recebidas pela Secretaria de Saúde

Foi decidida em uma reunião nesta segunda-feira (19) entre Maricá e o Ministério da Saúde (MS), foi decidido que os 2.780 doses de imunizante Astrazeneca recebidos neste fim de semana serão utilizados para a aplicação de primeiras doses, nesta terça (20) e quarta-feira (21), abrangendo cidadãos de 37 e 38 anos.

Segundo a subsecretária de Saúde de Maricá, Solange Oliveira, com a expectativa de que nos próximos dias o município receba um novo lote de vacinas, acredita-se que, caso isso se confirme, a partir do dia 22 de julho será possível retomar o calendário de vacinação.

“Refizemos o calendário especificamente para terça (20) e quarta-feira (21) desta semana, pois o quantitativo recebido só nos permite avançar mais duas idades do nosso calendário”, explicou Solange. “Então, no dia 20 vacinaremos as pessoas com 38 anos e, no dia 21 de julho, as pessoas com 37. Seguimos com a expectativa do recebimento de mais imunizantes para os próximos dias, para que possamos de fato retomar o nosso calendário”, destacou a subsecretária.

Solange lembrou ainda que apesar de o quantitativo recebido ser considerado insuficiente face à demanda, a cidade mantém a vacinação de D2 e utilizará as remessas recentes para ações especiais, como a aplicação de D1 para pessoas com deficiência, que acontecerá também nesta terça-feira (21), das 9h às 16h, na Igreja Batista Atos II, em Itapeba.  No local, poderão receber a 2ª dose da vacina todas as pessoas com deficiência que já tomaram a 1ª dose, em acordo com o agendamento para cada tipo de imunizante, mesmo que tenham sido vacinadas em outro polo de vacinação.

Vale ressaltar que o Calendário de Vacinação de Maricá está suspenso desde a última quinta-feira (15), devido à baixa quantidade de vacinas recebidas pela Secretaria de Saúde, fornecidas pelo Ministério da Saúde e distribuídas através da Secretaria de Saúde do Estado.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content