InícioRegião dos LagosCabo FrioAdolescente detido em Cabo Frio pretendia atacar escola da rede particular de...

Adolescente detido em Cabo Frio pretendia atacar escola da rede particular de ensino

Informação foi confirmada pela escola Menino Jesus. De acordo com a polícia, jovem já tinha plano e data definidos para o atentado

Um jovem de 15 anos foi detido pela Polícia Civil de Cabo Frio na manhã desta quinta-feira (6). Ele planejava um ataque contra alunos da escola Menino Jesus, unidade da rede particular de ensino que fica no bairro Jardim Excelsior.

A informação foi confirmada pela direção escolar que, de acordo com o comunicado, solicitou reforço policial para a área.

Estamos atentos ao lamentável episódio relatado pela imprensa, apesar de não comunicados oficialmente, apenas breves contatos presenciais, estaremos amanhã com a presença de segurança particular durante os nossos dois turnos de aula.

Já oficiamos ao 25º batalhão da Polícia Militar pedindo reforço em rondas no entorno da escola com o intuito de buscar também tranquilidade para os nossos queridos alunos e funcionários”.

O plano do jovem, semelhante à tragédia ocorrida no município de Saudades, oeste de Santa Catarina, nesta terça-feira (4), foi descoberto após uma publicação suspeita nas redes sociais. A Polícia Civil foi acionada e o adolescente passou a ser monitorado pelo serviço de inteligência.

Ele foi detido na residência onde morava, no bairro Palmeiras, “onde foram localizados materiais que induzem violência, planejamento da ação e desenhos de próprio punho”, segundo o delegado titular da 126 DP, Carlos Eduardo Almeida. Entre os itens, tinham materiais para confecção de bombas artesanais e vestes próprias.

De acordo com a Civil, os cadernos encontrados “evidenciaram o complexo contexto psicossocial do adolescente”. Alguns desenhos, como a imagem de Hitler e o símbolo da suástica, mostravam que o jovem possui uma admiração pelo nazismo. Ele desenhava também a vestimenta característica do Ku Klux Klan, uma organização terrorista que surgiu nos Estados Unidos, para promover os ideais do supremacismo branco.

Ainda segundo a polícia, através da análise dos cadernos, ficou claro os atos preparatórios e a forma de execução do ataque aos alunos.

Ao ser questionado, o garoto disse não saber explicar as intenções do ataque e que usaria uma faca. “Em publicações nas redes sociais, ele inclusive estabeleceu datas”, afirmou o delegado.

A conta da rede social utilizada pelo rapaz foi excluída.

As aulas na escola continuam normalmente, conforme calendário escolar. “Pedimos a Deus que esse momento transcorra e que possamos vivenciar novos dias e com a paz reinando em nossos corações, em nossos lares e em nossa escola. Por fim, pedimos à confiança que nos foi depositada ao longo dos 50 anos de Educação em nossa cidade de Cabo Frio, para que possamos continuar trilhando momentos de felicidade e muita aprendizagem”, concluiu o comunicado feito pela unidade.

O adolescente foi apresentado ao Ministério Público e foi submetido a avaliação psicológica por um grupo de profissionais ligados a administração municipal. As investigações se desenvolveram no sentido de identificar a colaboração de outros adolescentes, além da utilização da “Deep Web” para elaboração e obtenção dos meios para o ato terrorista. Ele permanecerá internado e vai responder por ato infracional análogo ao crime de terrorismo.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content