InícioMeio AmbienteTrês aves de rapina são resgatadas em período de 7 dias em...

Três aves de rapina são resgatadas em período de 7 dias em Saquarema

Um Mocho - animal parecido com corujas -, uma Coruja-Buraqueira e um Gavião Carijó necessitaram da ajuda dos agentes após cometerem 'peripécias' no município

Os Agentes da Guarda de Ambiental de Saquarema tiveram bastante trabalho na última semana. Três aves de rapina, que são pássaros carnívoros e caçadores, precisaram de socorro nos dias 28 e 29 de outubro e 2 de novembro.

Um Mocho – animal parecido com corujas -, Coruja-Buraqueira e Gavião Carijó, necessitaram da ajuda dos agentes após cometerem ‘peripécias’ no município.

O primeiro a necessitar de ajuda foi o Mocho. O animal noturno e de pequeno porte entrou em uma loja na Rua Professor Francisco Fonseca, em Bacaxá, no dia 28. Quem estava no local se assustou, mas logo os Agentes Ambientais chegaram ao local e o acalmaram e resgataram.

Já no dia 29, foi a vez da Coruja-Buraqueira. Durante o dia, o animal costuma tomar sol em galhos de árvore ou cochilar em seu ninho. Desta vez, por conta de um descuido, a aventureira acabou caindo de um coqueiro no bairro Retiro, e ficou ferida. Moradores entraram em contato com a Guarda Ambiental, que atendeu prontamente o pedido de resgate.

E, para finalizar, um Gavião Carijó foi encontrado com dificuldades para voar por uma moradora de Sampaio Corrêa, que também acionou a Guarda Ambiental, que logo apareceu no local e realizou o resgate do animal.

Nas três situações, os agentes levaram as aves de rapina para o Instituto BW, localizado em Praia Seca. A ONG é voltada para a preservação e reabilitação de animais selvagens na Região dos Lagos.

Lá foram analisados por Biólogos, ficaram em observação e tratamento para posteriormente serem devolvidos à natureza.

*** Com informações do Portal O Dia

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content