InícioDestaqueTarifa do pedágio da ViaLagos passa por reajuste de 16% a partir...

Tarifa do pedágio da ViaLagos passa por reajuste de 16% a partir deste domingo (1º)

Durante a semana, o valor passa a ser de R$ 14,70, já aos fins de semana e feriados nacionais, passam para R$24,50. Motoristas sentem no bolso

Nesta sexta-feira (30), a CCR ViaLagos, concessionária que administra a rodovia que liga o Rio de Janeiro à Região dos Lagos, emitiu uma nota sobre um novo reajuste de tarifa. O aumento de 16% passa a valer a partir da zero hora deste domingo (1º) e foi autorizado pela Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro).

“A CCR ViaLagos informa que foi autorizado pela Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) o reajuste anual das tarifas de pedágio da ViaLagos (RJ124), conforme publicado hoje (30/08) no Diário Oficial, e previsto no contrato de concessão”, diz a nota.

Com o reajuste, as tarifas passam a custar R$ 14,70 (por eixo) durante a semana (das 12h de segunda-feira às 12h de sexta-feira), e R$ 24,50 (por eixo) nos fins de semana e feriados nacionais (das 12h de sexta-feira às 12h de segunda-feira, e das 12h da véspera às 12h do dia seguinte aos feriados nacionais).

O aumento afeta o bolso dos motoristas que costumam fazer a rota e, consequentemente, dos passageiros que dependem de serviços de transporte. O taxista Josemario Moreira acredita que a categoria vai ser prejudicada.

“É um absurdo, né?! Nós estamos no momento de pandemia, a vacinação não chegou pra todo brasileiro, muitos comércios continuam fechados, algumas profissões ainda não estão com sua economia aquecidas 100%. O último aumento tarifário do taxista foi em 2018 e várias dificuldades afetam a categoria, como transporte por aplicativos, o aumento do combustível, então é um desgaste muito grande para nós porque não vamos conseguir repor esse dinheiro. Imagina essa tarifa aumentando 16%. A corrida para o Rio de Janeiro que é R$450,00 no taxímetro, alguns taxistas estão levando por R$350,00 e vai ter que manter esse valor ou conversar com o passageiro pra tentar levar pelo valor do taxímetro. Os deputados estaduais tinham que rever esse contrato, por que esse absurdo? Além da categoria isso também afeta quem precisa, quem trabalha no Rio de Janeiro”, lamenta.

Mauricio Santos é motorista particular e também não aprovou o reajuste. “É muito prejudicial à população cabo-friense, principalmente nesse momento de pandemia, com o desemprego em alta”, afirma o rapaz que costuma fazer a rota Cabo Frio – Rio de Janeiro. “Infelizmente vou ter que repassar esse aumento para o passageiro”, completa.  

Ainda na nota, a CCR ViaLagos afirmou que cumpre as determinações de contrato, de modo a garantir a prestação de serviços públicos de qualidade, reconhecida por 80% dos usuários – que consideram ótimo ou bom o trabalho da CCR ViaLagos (Pesquisa de Imagem e Satisfação – Data Folha), e continua contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental da Costa do Sol.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content