InícioRegião dos LagosArmação dos BúziosSuspeito de matar argentina tem seis passagens pela polícia e já foi...

Suspeito de matar argentina tem seis passagens pela polícia e já foi condenado a 15 anos por estupro

Carlos José de França foi preso em julho de 2013, no Rio, após cumprimento de mandado de prisão emitido pela justiça de Pernambuco em fevereiro do mesmo ano

Carlos José de França, suspeito de ter matado a argentina Florencia Aranguren, de 31 anos, em Búzios, tem outras cinco passagens pela polícia do Rio. Ele já havia sido condenado pela justiça de Pernambuco a 15 anos de prisão por estupro e roubo a uma adolescente no estado nordestino. Carlos José tem 32 anos e é natural de Quipapá, cidade da Zona da Mata de Pernambuco, mas tinha endereço residencial em Itaperuna, no Norte Fluminense. O corpo de Florencia foi encontrado quarta-feira (6), com marcas de facadas, na trilha para a Praia José Gonçalves.

Em sua ficha, consta que ele trabalhava como lavrador e não é alfabetizado. Pelo estupro da adolescente, recebeu pena de 15 anos, seis meses e 9 dias em regime fechado, depois convertido em semiaberto.

A polícia desconfiou de Carlos porque o cachorro da argentina, Tronco, que estava perto do corpo, não esboçou reação quando curiosos se aproximaram da vítima, mas tentou atacar o homem. O suspeito havia sido detido momentos antes, após invadir um condomínio próximo pelos fundos.

Os policiais recolheram imagens de câmeras próximas. A bermuda e o chinelo que o suspeito usava foram apreendidos e encaminhados para perícia. Por causa dos indícios que apontam Carlos como o autor das facadas desferidas em Florencia, o delegado Phelipe Cyrne determinou que ele fosse preso em flagrante.

De acordo com as investigações, antes de cometer o crime, o suspeito havia passado de bicicleta por Florencia, que caminhava pela trilha para a Praia José Gonçalves. A argentina costumava caminhar pelo local constantemente com Tronco.

Cuidados com Tronco

Um dia antes de morrer, Florencia havia levado seu cachorro a uma clínica veterinária em Búzios para fazer exames. Ela deveria retornar ao local na quarta-feira. Após a morte da dona, Tronco foi entregue a uma irmã da argentina.

*Com informações da Folha de Pernambuco

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo