InícioDestaqueSeap libera visita a músico macaense preso após ser confundido com filho...

Seap libera visita a músico macaense preso após ser confundido com filho de traficante

Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, preso na segunda-feira (4), teria sido confundido com o filho do traficante Messias Gomes Teixeira, o "Feio". O nome do pai de Vinícius é exatamente o mesmo do criminoso. A defesa do acusado fez um pedido de Habeas Corpus na quinta-feira (7).

A Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap) informou neste sábado (9) que vai autorizar que o músico preso por um engano do sistema judiciário fluminense receba a visita de parentes.

A família de Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, preso na segunda-feira (4), em Macaé, acusado de associação ao tráfico, afirma que ele foi confundido com o filho de um chefe do tráfico do Morro do Urubu, na Zona Norte do Rio. O criminoso tem exatamente o mesmo nome do pai dele.

Segundo a Seap, a visita será autorizada ainda neste sábado, mesmo antes de uma manifestação da Justiça sobre o pedido de Habeas Corpus, feito na última quinta-feira (7). A responsável pelo caso é a desembargadora Katia Maria Amaral Jaguntta.

Não tenho mais lágrima’, diz pai

Messias Gomes Teixeira, o “Feio”, foi preso em 2018 apontado como chefe do tráfico. Em uma delação colhida pela polícia, foi relatado que o filho de “Feio” seria responsável pela monetização do tráfico na comunidade.

Mas Messias Gomes Teixeira é também o nome do pai de Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, identificado erradamente como o filho do criminoso, segundo a família.

“Eu não tenho mais lágrima que descer, eu não consigo porque já se secaram de tanto choro, de tanto sofrimento, de tanta mágoa. Uma confusão total, cara. Total. Em vez dele puxar a ficha do Messias que tá preso, puxaram a minha ficha. Eu não devo nada pra Justiça. Nunca fui preso. Eu tenho um nome a zelar. Meu filho tem um nome a zelar. Porque que não puxaram a ficha do cara que tem que puxar”, questionou o pai de Vinicius.

Vinícius recebeu ordem de prisão enquanto estava no trabalho, em Macaé, e agora está no Presídio José Frederico Marques, em Benfica.

Na tarde deste sábado, familiares e amigos de Vinícius estiveram na porta do presídio para protestar contra a prisão dele.

“Tudo foi anexado pelo nosso advogado demonstrando com provas irrefutáveis que o pai do Vinicius não tinha nada a ver com o traficante da qual eles fizeram essa confusão toda. Tudo foi comprovado que o Vinícius não era o filho desse traficante”, argumentou o pastor da igreja que Vinícius frequenta, em Macaé.

“Feriado vem aí, tudo para, mas o inocente continua preso. O inocente continua pagando por um crime que ele não cometeu”, acrescentou o pastor Wandson Vieira.
Mesmo com a autorização da Seap para visitar o preso, a revolta dos parentes aumenta diante da dificuldade para encontrar respostas para o que aconteceu.

“Muita tristeza. Não tenho palavras para relatar o que está acontecendo. E dizer que eles estão sendo injustos. Estão cometendo uma grande injustiça com um inocente. Não só meu filho que é o inocente. Tem vários inocentes pagando pelo erro que não cometeram. Isso precisa mudar”, cobrou Paula Barreto, mãe de Vinícius.

“Eu só posso dizer que eu creio na justiça de Deus. Que ele vai sair, isso eu creio, mas na justiça de Deus. Porque na do homem tá difícil”, concluiu Paula.

*Com informações do Portal G1.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content